Saúde

4 de maio de 2017 20:40

Alagoas terá 21 mil testes rápidos de Zika para gestantes e recém-nascidos

Municípios do Estado que possuem laboratórios serão referência para o teste

O Estado de Alagoas recebeu 21 mil testes rápidos de Zika, enviados pelo Ministério da Saúde, para atender gestantes e recém-nascidos. A escolha dos municípios que irão disponibilizar os testes foi discutida durante reunião realizada nesta quinta-feira (4), no auditório do Conselho Regional de Medicina de Alagoas (Cremal), em Maceió.

Participaram do encontro os coordenadores da Atenção Básica e da Vigilância Epidemiológica dos 102 municípios do Estado. A relação dos municípios que serão referência para a realização do teste rápido de zika deve ser definida na próxima semana, uma vez que a estrutura do laboratório deve ter um ambiente para a coleta e armazenamento da amostra e uma centrífuga.

Com o teste rápido de Zika será possível identificar infecções recentes ou antigas pelo vírus em gestantes e recém-nascidos, até seis meses de vida. Os testes poderão ser realizados durante a gravidez, para acompanhar o desenvolvimento dos fetos, detectado se estão infectados pelo vírus da zika, que pode desencadear a microcefalia.

Aumento da Oferta – Segundo Cristina Rocha, superintendente de vigilância em saúde da Sesau, os testes foram disponibilizados inicialmente no Hospital Escola Hélvio Auto, em Maceió. A partir de agora, o serviço será descentralizado, aumentando o número de gestantes e recém-nascidos atendidas pelo serviço público no Estado. “Com o aumento da oferta de testes iremos detectar precocemente a infecção dos pacientes pelo vírus. Com isso, iremos melhorar o cuidado, o tratamento e as orientações, para evitarmos as consequências da doença nos recém-nascidos, como a microcefalia”, afirmou a superintendente.

Cristina Rocha ainda ressalta que por meio do resultado, “os setores de vigilância dos municípios poderão combater o Aedes aegypti (vetor da dengue, zika e chikungunya) de maneira mais efetiva. Isso porque, nos locais onde o teste der positivo, serão desenvolvidas ações para eliminar o mosquito, evitando que as novas gestantes sejam acometidas pela da doença”, disse.

De acordo com Juliana Cavalcante, assessora da biologia médica do Laboratório Central de Alagoas (Lacen/AL), os testes rápidos de Zika são de triagem. Quando o resultado der positivo, as amostras serão encaminhadas para um exame de sorologia para a confirmação em um laboratório de referencia indicado pelo Ministério da Saúde. “O resultado demora cerca de 40 minutos para ser liberado. Isso porque, a amostra precisa passar por uma centrifuga para que o soro seja separado do sangue, onde a quantidade de anticorpos será analisada”, afirmou a bióloga.

Indicações – As gestantes devem ser encaminhadas por um médico entre o quinto e o oitavo dia para a realização do teste rápido quando apresentarem uma suspeita clínica. Com o aparecimento de manchas vermelhas na pele, febre baixa, ou quando a ultrassonografia do feto indicar presença de calcificações cerebrais.

Comentários

MAIS NO TH