Saúde

14 de novembro de 2016 11:44

Santa Casa conquista recertificação da Organização Nacional de Acreditação

Envolvimento do corpo clínico na Acreditação é referência para o País, diz IQG

O ano ainda não acabou, mas a Santa Casa de Maceió já recebeu um grande presente, fruto de um trabalho coletivo iniciado há três anos pela instituição. Estamos falando da recertificação em nível 3 – Acreditação com Excelência – confirmada pela Organização Nacional de Acreditação (ONA).

A importância da Acreditação para os hospitais é a mesma da certificação ISO para as empresas. No caso da Acreditação, os estabelecimentos de saúde implantam processos assistenciais seguindo padrões de excelência, como o da ONA, que são avaliados periodicamente por entidades como Instituto Qualisa de Gestão (IQG).

O resultado da última avaliação do IQG foi divulgado na tarde desta sexta (11) na Santa Casa de Maceió para o corpo executivo, médicos, equipe multidisciplinar e colaboradores de diversas áreas.

Em sua fala, no centro de estudos da instituição, o provedor Humberto Gomes de Melo destacou o elogiável envolvimento do corpo clínico do hospital nesta recertificação da ONA e, também, na avaliação da Acreditação Internacional Canadense, na modalidade QMentum, realizada na semana passada.

“Conquistamos a recertificação graças ao empenho de uma equipe de colaboradores e profissionais comprometidos com a Santa Casa de Maceió. Porém, o que chamou a atenção dos avaliadores foi o envolvimento dos médicos em cada um dos setores visitados”, comentou.

A líder do grupo de técnicos do IQG Rosa Leda Bellini frisou que a Santa Casa de Maceió provou ser referência nesta questão do envolvimento do corpo clínico, citando que este exemplo deverá ser estudado e motivará visitas de outros hospitais brasileiros interessados na Acreditação.

O gerente da Divisão de Estratégia e Qualidade Luís Cláudio Albuquerque explicou que após alcançar o nível 3 – o mais alto entre os três existentes na ONA – a instituição acreditada é avaliada nos três anos seguintes para obter a recertificação. Foi o que aconteceu esta semana.

“Os hospitais que não conseguem manter o padrão da Acreditação com Excelência após esse período podem passar para o nível 2 ou mesmo o nível 1. Graças ao empenho de todos, realmente de todos, mantemos o nível 3”, comemorou Luís Cláudio, uma semana após a visita de avaliação da Acreditação Internacional Canadense.

Ele finalizou sua fala lembrando que todo este trabalho deve ter como foco principal o paciente assistido nas várias unidades da instituição.

Fonte: Assessoria / Santa Casa de Maceió

Comentários

MAIS NO TH