Saúde

17 de outubro de 2016 11:47

Gestão do HGE implanta melhorias na unidade hospitalar

Mudanças fazem parte do pacote de medidas previstas pela Sesau para melhorar a assistência

Alterações administrativas que visam assegurar um atendimento mais ágil, eficiente e humanizado aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) estão sendo implantadas no Hospital Geral do Estado (HGE). As mudanças fazem parte do pacote de medidas previstas pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) para melhorar a assistência prestada pelo maior hospital público do Estado.

Quem discorre sobre esses avanços é o médico Carlos Alberto Gomes, gerente médico da unidade hospitalar. Segundo ele, prestar um serviço mais humanizado, com segurança para os pacientes, acompanhantes e profissionais, é fundamental para a unidade de saúde.

Entre as ações, o médico citou a operação de manutenção dos elevadores, com um custo de aproximadamente R$ 120 mil reais, que entregará, até dezembro, os quatro elevadores do hospital inteiramente repaginados e com manutenção periódica, incluída via licitação. Na Farmácia, novos equipamentos, pintura, climatizadores, câmeras de monitoramento e reparos estruturais estão incluídos no leque de mudanças, que prevê uma nova setorização dos espaços, principalmente naqueles que serão destinados ao atendimento e conservação dos insumos.

“Para efetivar a assistência na área farmacêutica, a gestão reabriu uma farmácia satélite no segundo piso pediátrico, nas proximidades do posto de enfermagem, o que vem garantindo maior agilidade na assistência, evitando trajetos longos e beneficiando diretamente no tratamento das enfermidades, além de facilitar o trabalho dos profissionais da saúde”, enumerou o gerente. 

Carlos Alberto lembrou que, um ambiente mais humanizado e aconchegante para as refeições de profissionais e acompanhantes também foi pensado. Para isso, o refeitório recebeu uma pintura nova, com detalhes em grafismo e frases que remetem aos cuidados com a saúde e as delícias que se põem à boca. O grafismo também foi colocado na área da Pediatria e toda a parte administrativa recebeu nova pintura.

Identificação

“A segurança hospitalar vem sendo trabalhada através do uso do crachá”, comentou o gestor. De acordo com ele, a entrada na área hospitalar só é permitida através da identificação institucional. “Profissionais que já possuíam os crachás estão sendo orientados a usá-los de forma visível durante as horas de plantão. Acompanhantes e visitantes também só devem circular nas dependências devidamente identificados”, observou Carlos Alberto Gomes.

Outras ações estão previstas para a área Azul, que é a porta de entrada de pacientes de urgências clínicas de média complexidade. Na reformulação da dinâmica de trabalho da área azul está prevista uma equipe multidisciplinar, que é responsável pela melhoria de fluxo do setor, além de alterações físicas que agilizarão o atendimento dos pacientes.

“As modificações na porta de entrada do HGE terão diferenciação para a área de cardiologia, clínica e neuroclínica. Alguns serviços deverão ser expandidos e a linha de cuidados de trauma implantada. A alta complexidade será ampliada, com serviços de urologia, otorrino e endoscopia intervencionista”, explicou o gestor.

De acordo com o médico, metas profissionais já estão sendo desenvolvidas. Para isso, a política de RH já vem sendo aperfeiçoada, com capacitações e avaliações de desempenho, e os protocolos assistenciais e administrativos serão atualizados, com os regimentos setoriais organizados e modernizados.

Fluxo de pacientes

 Os comitês multidisciplinares do hospital, criados a partir da presença do SOS Emergência, estão sendo fortalecidos. De acordo com o gestor, o HGE possui quatro comitês, o que engloba as áreas Vermelha e Amarela, a área Azul e os recém criados para as áreas Verde e Fechadas (como UTI’s, Centro de Tratamento de Queimados, AVC, Central de Material Esterilizado e Cardiologia).

“Cada comitê conta com um apoiador da Política Nacional de Humanização (PNH). Eles objetivam a melhoria de fluxo na porta de entrada, criando mecanismos para organizar o fluxo de pacientes no ambiente e agilizar o atendimento aos pacientes”, explicou o gerente.

Também foi criado o Núcleo de Segurança do Paciente, que vem sendo trabalhado através de uma parceria com o Hospital do Coração de São Paulo (HCOR-SP). A unidade hospitalar é alvo do projeto Qualiti Hospitalar do Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP) do Ministério da Saúde (MS) que visa melhorias nos processos dessa área.

As medidas previnem e reduzem a ocorrência de incidentes nos serviços de saúde. O Hospital Geral do Estado é uma das unidades alagoanas beneficiadas com o projeto. Também fazem parte a unidade de Emergência do Agreste, o Hospital Escola Hélvio Auto e a Maternidade Escola Santa Mônica.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH