Política

15 de outubro de 2021 17:26

Rodrigo Cunha e Pedro Vilela levam Wi-Fi às cidades de AL em projeto de inclusão digital

Pontos serão instalados graças a um investimento de R$ 9,2 milhões assegurados em Brasília pelo senador e pelo deputado

↑ Rodrigo Cunha e Pedro Vilela (Foto: Assessoria)

Presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado, o senador Rodrigo Cunha (PSDB) vem se destacando nacionalmente na busca por inovação e pela defesa de mecanismos que promovam o uso da tecnologia no combate às desigualdades. E buscando este objetivo, o parlamentar inicia nesta sexta-feira (15) a entrega dos primeiros pontos de sinal gratuito de internet Wi-Fi garantidos para Alagoas. Os pontos serão instalados graças a um investimento de R$ 9,2 milhões assegurados em Brasília pelo próprio senador e também pelo deputado federal Pedro Vilela (PSDB).

Os primeiros pontos de acesso – em um total de 35 nesta primeira etapa – serão ligados nesta sexta-feira e também no sábado (16), em localidades do agreste, sertão e mata alagoanos, nas áreas urbana e rural. A ação é um passo rumo a projeto macro de promoção da inclusão digital em Alagoas, e integra o Programa Wi-Fi Brasil ofertando conectividade a centenas de comunidades do interior do estado e capital. O Programa é nacional, mas o empenho dos parlamentares alagoanos assegurou a sua execução nos 102 municípios do estado.

“Vamos percorrer diversas comunidades, na zona rural e urbana, levando sinal gratuito de internet no contexto deste programa federal, executado em nosso estado com os recursos que eu e o deputado Pedro Vilela destinamos para esta ação em Alagoas. Sabemos da importância da inclusão digital e da necessidade de acesso ao sinal de internet para a educação, o lazer, a cidadania e também para o acesso de diversos serviços públicos disponíveis de forma on line. Por estes motivos, esta ação é muito importante porque oportuniza esta conexão de forma gratuita e localidades antes desassistidas”, afirmou Rodrigo Cunha.

Já Pedro Vilela disse que “o acesso à internet é reconhecido atualmente como direito humano básico. É expressão da cidadania, na medida em que permite ao cidadão o acesso à informação, a ser ouvido e a acionar serviços públicos. Em um mundo cada vez mais on line, a exclusão digital é um problema real que merece ser enfrentado com seriedade”.

Rodrigo Cunha tem tido atuação destacada na defesa da do tema da tecnologia. O senador foi o relator no Senado da chamada Lei do Governo Digital, legislação que busca desburocratizar o atendimento do governo à população e melhorar a eficiência da administração pública no atendimento ao cidadão com a prestação digital de serviços públicos. Cunha também está liderando os debates sobre o chamado Real Digital (versão on line da moeda nacional) e é autor dos projetos de lei que combatem o cyberbullying (bullying realizado por meio das tecnologias digitais) e o cyberstalking (uso da internet com o objetivo de perseguir ou assediar uma pessoa).

Lançamento do Wi-Fi

A entrega dos pontos de internet Wi-Fi ocorre a partir desta sexta-feira e ocorrerão neste primeiro ciclo em 28 municípios, sendo que outras cidades alagoanas também serão beneficiadas até o fim de 2021. A meta da ação é ainda neste ano abrir pontos de acesso e conectividade nos 102 municípios do estado. O Programa Wi-Fi Brasil do governo federal, coordenado pelo Ministério das Comunicações, oferece conexão à internet em banda larga via satélite de forma gratuita ao cidadão, com o objetivo de promover a inclusão digital em todo o território brasileiro. Os recursos garantidos por Rodrigo Cunha e Pedro Vilela com emendas impositivas foram vitais para trazer esta etapa da iniciativa para Alagoas.

Receberão o sinal Wi-Fi grátis nesta primeira leva localidades nos municípios de Batalha, Belo Monte, Campo Grande, Canapi, Delmiro Gouveia, Estrela de Alagoas, Igaci, Jacaré dos Homens, Junqueiro, Monteirópolis, Feira Grande, Coité do Nóia, Limoeiro de Anadia, Girau do Ponciano, São Sebastião, Olho d’Água Grande, Palmeira dos Índios, Pariconha, Poço das Trincheiras, São Brás, São José da Tapera, Tanque d’Arca, Taquarana, Cajueiro, Chã Preta, Mar Vermelho, Paulo Jacinto e Quebrangulo.

O Programa tem duas modalidades. Uma chamada Wi-Fi Livre, que se trata de uma ação visando levar conectividade Wi-Fi para praça ou locais públicos sem acesso à internet em banda larga. Já a outra modalidade, intitulada Wi-Fi Gesac pretende levar internet gratuita às escolas, associações comunitárias, telecentros, instituições públicas de saúde e de assistência social, localizadas em áreas rurais, remotas e urbanas em situação de vulnerabilidade, incluindo as comunidades tradicionais, como quilombolas e indígenas. O alcance do sinal de internet atinge um raio de 200 metros de extensão.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH