Política

18 de junho de 2021 10:10

Por defender apologia ao nazismo, Ricardo Santa Ritta é afastado da Semtur

Comentário de ex-secretário repercutiu nacionalmente e ele afirmou desconhecer lei que proíbe defender o nazismo no Brasil

↑ Ricardo Santa Ritta (Foto: Reprodução)

A Prefeitura de Maceió afastou, na manhã desta sexta-feira (18), o secretário Ricardo Santa Ritta da Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtur) , após o mesmo se envolver em polêmica ao relativizar a apologia ao nazismo no Brasil.

O agora ex-secretário Municipal de Turismo defendeu o jovem retirado de um shopping em Caruaru por usar uma suástica na manga de um moletom alegando “liberdade de expressão”. Ao ser questionado sobre sua defesa, inclusive com a citação da lei que proíbe a apologia ao nazismo no Brasil, Ricardo Santa Ritta – formado em Direito – afirmou desconhecer a lei.

“Hoje descobri que usar qualquer elemento com a ‘suástica’ é crime federal no Brasil. Pensava que a liberdade de expressão permitisse”, justificou após a defesa do uso da suástica.

Após a repercussão negativa aumentar, Ricardo Santa Ritta tentou se desculpar pelas postagens, mas se ateve apenas à repercussão e não ao teor do que defendeu.

“O Brasil tem mais artigo de lei que habitante. Hoje tomei conhecimento que usar símbolo de suástica é crime federal. Sinceramente, não sabia. O post anterior foi uma opinião pessoal minha. Achei interessante a discussão sobre liberdade de expressão por consequência disso”, postou o ex-titular do Turismo de Maceió que teve sua conta no Twitter suspensa.

O artigo 1º da Lei 7.716/89 afirma ser crime “fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo”.

Ao anunciar, em suas redes sociais, o afastamento de Ricardo Santa Ritta, a Prefeitura de Maceió não citou o motivo. “A Prefeitura de Maceió comunica o desligamento de Ricardo Santa Rita do cargo de Secretário de Turismo”.

Fonte: Redação

Comentários

MAIS NO TH