Política

11 de junho de 2021 11:15

Roberto Jefferson retira de Albuquerque comando do PTB

Presidente nacional da sigla cumpriu o que havia prometido e dissolveu o diretório estadual

↑ Antonio Albuquerque não se pronunciou sobre a decisão do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson (Foto: Assessoria da Assembleia Legislativa do Estado)

O diretório estadual do PTB em Alagoas foi dissolvido por Roberto Jefferson, presidente nacional da legenda, no último dia 8 de junho. Para o cacique do partido, a família Albuquerque cometeu “traição” ao permitir que um deputado da legenda votasse favorável à legalização da maconha medicinal no Brasil, numa Comissão Especial na Câmara dos Deputados. Em Alagoas, o partido era presidido pelo deputado estadual Antonio Albuquerque e seu filho, Nivaldo Albuquerque, é o líder da legenda na Câmara.

No dia da votação, Nivaldo Albuquerque postou em suas redes sociais as razões de ter permitido que o membro do PTB votasse a favor da maconha medicinal. “Hoje será votado na comissão especial o PL 399/15, que trata da legalização do plantio da Canabis para uso medicinal. se eu fosse votar, votaria contra! Mas, como líder do meu partido, não posso retirar do deputado @dep_eduardo o direito de votar de acordo com as convicções dele”.

Também pelas redes sociais, Roberto Jefferson afirmou que “a Executiva do PTB, por 90% de seus membros, decidiu posição contra o PL399, da maconha. Emitimos Resolução proibindo deputados de votarem a favor desse projeto. Mas o líder Nivaldo Albuquerque se recusou a retirar o Dep. Eduardo Costa da comissão. Afrontaram decisão partidária. Peço perdão ao Brasil pelo voto a favor da maconha dado pelo Dep. Eduardo Costa do PA. Seu processo de expulsão terá curso a partir desse fato concreto, infidelidade partidária. O vice Líder Nivaldo e seu pai Antonio Albuquerque perdem agora a direção do partido em Alagoas”.

Ainda segundo o próprio Roberto Jefferson, Nivaldo Albuquerque só pode deixar a liderança do PTB na Câmara se essa for uma decisão da bancada, uma vez que o diretório nacional não pode fazê-lo.

“Regimento da Câmara: o líder de um partido é indicado pela bancada de deputados, e só pode ser substituído por decisão da bancada. O presidente do partido não tem poder junto à Câmara para substituir o Líder. Mas tem poder de requerer a expulsão do deputado que afronta o partido”, postou o cacique do PTB nacional.

A reportagem contatou Antonio Albuquerque, mas até o fechamento desta edição não houve resposta. Nivaldo Albuquerque também foi procurado, via assessoria, mas também não houve resposta.

O PTB foi um dos partidos que mais elegeu prefeitos em 2020, 12 no total, ficando atrás somente do MDB e do PP.

Fonte: Tribuna Independente / Texto; Carlos Amaral

Comentários

MAIS NO TH