Política

10 de maio de 2021 14:30

Presidente da Associação dos Municípios Alagoanos alerta para déficit das vacinas

O presidente da AMA espera que o Governo Federal repasse a segunda dose da Coronavac para mais de 14 mil pessoas que ainda estão com o ciclo vacinal incompleto

↑ Hugo Wanderley (Foto: Assessoria)

Mesmo com a chegada de 15 mil doses da Coronavac no último final de semana em Alagoas, ainda existe um déficit de 14.290 imunizantes para completar o ciclo vacinal de segunda dose da população. A declaração é do presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Hugo Wanderley, durante a reunião técnica desta segunda-feira, dia 10, entre os secretários municipais de saúde, Cosems e Sesau.

O presidente diz que a situação é preocupante e a aflição das pessoas, principalmente das que já ultrapassaram os 28 dias entre a primeira e a segunda dose. “Esperamos que o governo federal cumpra o calendário. Estamos aguardando uma nova nota técnica sobre as novas remessas de vacinas”, acrescentou.

Um novo lote está sendo aguardado para a próxima quarta-feira, dia 12. Até lá, os municípios precisam se manifestar sobre a necessidade das doses necessárias para conclusão da D2.

Para evitar futuros atrasos na vacinação da segunda dose da Astrazeneca, o governo também comunicou a AMA e Cosems, que as futuras remessas serão armazenadas para priorizar a complementação do ciclo vacinal das pessoas já imunizadas com a primeira dose, o que pode reduzir o avanço das próximas fases.

Durante a reunião que contou com a presença do secretário Estadual de Saúde, Alexandre Ayres, do Cosems Rodrigo Buarque e secretários, também ficou definido que, diante da dificuldade de armazenamento e manejo das vacinas Pfizer, Cosems e a prefeitura de Maceió vão estabelecer um cronograma de agendamento para vacinação das gestantes, seguindo orientação do Ministério da Saúde.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH