Política

14 de abril de 2021 09:24

Após leitura de CPI da Covid, Planalto já vê Pacheco como adversário de Bolsonaro em 2022

Segundo assessores de Bolsonaro, incluindo ministros, Pacheco teria demonstrando suas intenções eleitorais ao instaurar a CPI sem aguardar o julgamento pelo plenário do STF da decisão de Luís Roberto Barroso, que determinou a abertura da comissão

↑ Arthur Lira, Jair Bolsonaro e Rodrigo Pacheco (Foto: Reprodução)

A leitura do texto que instaurou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 fez com que membros do governo já mudassem sua visão sobre o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que foi eleito com o apoio de Jair Bolsonaro para o comando da Casa Legislativa.

A obsessão eleitoral de Jair Bolsonaro fez com que assessores do Planalto considerem Pacheco como ex-aliado e futuro adversário do atual presidente na disputa eleitoral de 2022, segundo Bela Megale, no jornal O Globo desta quarta-feira (14).

Integrantes do governo acreditam que Pacheco usará a presidência do Senado e a CPI da Covid-19 como forma de ganhar projeção nacional para se lançar à disputa de 2022 como candidato à vice ou até mesmo como cabeça de chapa da candidatura do centrão, que segue em busca de nomes.

Segundo assessores de Bolsonaro, incluindo ministros, Pacheco teria demonstrando suas intenções eleitorais ao instaurar a CPI sem aguardar o julgamento pelo plenário do STF, que acontece nesta quarta-feira (14), da decisão de Luís Roberto Barroso, que determinou a abertura da comissão.

 

Fonte: Revista Fórum / Plinio Teodoro

Comentários

MAIS NO TH