Política

25 de fevereiro de 2021 19:25

No seu primeiro discurso, vereador Joãozinho cobra pagamento de precarizados da Saúde

Líder da bancada do Podemos falou nesta quinta-feira (25) pela primeira vez na Tribuna do plenário Galba Novaes de Castro

↑ Vereador Joãozinho (Podemos) (Foto: Assessoria)

Nesta quinta-feira (25), o vereador Joãozinho (Podemos) usou a tribuna da Casa Legislativa de Maceió para cobrar o pagamento dos contratados da Saúde municipal. Foi a primeira fala do parlamentar depois que ele assumiu o mandato. Esse é o primeiro cargo eletivo de Joãozinho.

Em sua fala, Joãozinho pediu que o prefeito JHC (PSB) e o secretário de SaúdePedro Madeiro não esquecessem dos chamados precarizados, que estão sem receber há quase dois meses. “Muitos trabalham nas unidades Sentinela, na linha de frente do combate a Covid-19 e não têm sequer o dinheiro da passagem para ir trabalhar”.

“O prefeito disse, através das suas redes sociais, e não dos canais oficiais da prefeitura, que regularizaria o pagamento dos assim chamados ‘precarizados’. Sim, esse pessoal está realmente em situação precária, sem dinheiro para a feira, para sustentar suas famílias”, disse o vereador.

O líder da bancada do Podemos na Câmara perguntou quais meses seriam pagos. “Essa regularização, seria de janeiro e fevereiro, prefeito JHC? Secretário Pedro? Lembrando, estamos em um momento grave no mundo inteiro, com os casos de Covid-19 só aumentando no Brasil, chegamos aos 250 mil óbitos, e os ditos precarizados aqui em Maceió estão na linha de frente e sem salário há quase dois meses”.

“Então, reforço, peço ao prefeito João Henrique Caldas e ao secretário Pedro Madeiro, que não esqueçam dos trabalhadores da área da Saúde. É exatamente agora que nossa população mais precisa deles. Ainda não temos vacina para todos, não temos testagem em massa, e os profissionais da Saúde são, muitas vezes, a diferença entre a vida e a morte de um paciente que contraiu coronavírus”.

O vereador finalizou seu discurso pedindo que o poder municipal não abandone os contratados. “Prefeito, secretário, não faltem a esses profissionais, não faltem à saúde pública de nossa cidade”.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH