Política

19 de janeiro de 2021 08:03

Doutora Fany defende ações para reduzir desigualdades

↑ Doutora Fany confia numa representatividade importante para o mandato na segunda maior cidade de Alagoas (Foto: Davi Salsa)

As atividades legislativas na Câmara de Vereadores de Arapiraca só iniciam no dia quatro de fevereiro, mas a médica Fany Grabiella, a Doutora Fany (MDB), já montou uma equipe técnica para fazer um diagnóstico das principais demandas dos bairros da Capital do Agreste.

Única mulher eleita, em novembro do ano passado, para ocupar uma das 19 cadeiras no Parlamento local, com 1.690 votos dos arapiraquenses,  Doutora Fany revela que o desejo de concorrer a uma vaga na Câmara Municipal de Arapiraca surgiu após os vários anos de vivência com os pacientes em todas as unidades de saúde onde atua durante 22 anos no serviço público.

“Nasci em Maceió, mas aqui aprendi a cuidar e amar Arapiraca. E nesse contato direto com as pessoas mais simples, mais humildes que vão até às unidades de saúde , constatei que, na maioria das vezes, além da necessidade de atendimento médico, milhares de famílias também necessitam de outras politicas públicas que contribuam para oferecer uma melhor condição de vida”, observa.

A vereadora eleita relata que muitas vezes se depara com obstáculos e que estão vinculados ao poder público. “Por isso senti um desejo de colaborar de uma forma mais ampla para o bem estar da população”, frisa.

Para ela, a participação de mulheres na politica em Alagoas, no Brasil e no mundo é um reflexo do machismo estrutural que vem sendo difundido há séculos.

“Até bem pouco tempo atrás, a mulher não podia votar. Então, institucionalmente e culturalmente, não se votava em mulheres. Mas a força e a coragem feminina vêm mostrando que a participação da mulher em várias esferas da sociedade, inclusive na política, tem contribuído para uma sociedade mais humana, justa e igualitária. Tenho a responsabilidade, por ser a única mulher eleita no legislativo municipal de ser a voz de todas as mulheres que lutam por seus direitos, que muitas vezes, só pelo fato de ser mulher, são discriminadas”, salienta.

Doutora Fany diz que, a partir de sua eleição, passou a ser vereadora que representa os mais de 233 mil habitantes de Arapiraca.

Fonte: Tribuna Independente / Davi Salsa

Comentários

MAIS NO TH