Política

30 de novembro de 2020 16:36

Pastor evangélico eleito vereador por Maceió, deve receber título de cidadão honorário

Honraria foi proposta por Silvania Barbosa, evangélica e única mulher reeleita no último pleito

↑ José Nilton Lima de Oliveira, conhecido como pastor Oliveira Lima, do Republicanos, que deverá ser agraciado com o título de Cidadão Honorário, proposto pela vereadora Silvania Barbosa (Foto: Reprodução Internet)

A renovação na Câmara de Maceió trará algumas mudanças na estrutura e no modo de fazer política na Casa de Mário Guimarães. Com um núcleo mais conservador do que a atual legislatura, os próximo quatro anos terá entre os novatos, José Nilton Lima de Oliveira, conhecido como pastor Oliveira Lima, do Republicanos, que deverá ser agraciado com o título de Cidadão Honorário, proposto pela vereadora Silvania Barbosa (PRTB).

Natural de João Pessoa (PB), Oliveira Lima é pastor evangélico, da Igreja Universal do Reino de Deus, há 25 anos e fundador do projeto “Quem Ama Cuida Maceió”. A base do projeto é o desenvolvimento de ações voltada para a saúde ocular de idosos, assistência a animais em situação de rua e campanhas educativas que incentivam a sociedade a manter lugares públicos limpos, além da conscientização da preservação do meio ambiente. O projeto ainda defende os direitos da família e também apoia e incentiva jovens de Maceió a participarem de atividades esportivas, promovendo, através do esporte, a inclusão social.

(Foto: Divulgação)

“Embora eu seja evangélica, ao logo de minha atuação parlamentar, minhas pautas na Câmara não têm perfil conservador. É um erro achar que toda a comunidade evangélica é conservadora. Tenho defendido o direito das mulheres, da população negra, da comunidade LGBTQI+ e meu conceito de família é amplo. Também não sou armamentista, convivo bem com as diferenças e apoio a diversidade. O pastor tem seus ideais e eu respeito, mesmo quando pensamos diferentes. A honraria não tem relação com a nossa doutrina. Minha motivação vem do trabalho social que ele realiza na nossa capital, ajudando muitas pessoas. Acho que nessa área ele merece nosso reconhecimento e agradecimento,” explica Silvania Barbosa.

A vereadora relatou que tentou agilizar o processo burocrático para que o pastor recebesse a honraria nesta segunda-feira, 30, em que é comemorado o feriado estadual do dia do evangélico. O projeto de decreto legislativo chegou a ser lido no prolongamento, durante sessão ordinária realizada na última semana, mas segue na Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final. Ele precisa passar primeiro pela Comissão, para só depois ser colocado em votação na Ordem do Dia. Somente depois de aprovado, o pastor de 42 anos e casado com a radialista Gilmarta Oliveira, poderá ser agraciado com o título.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH