Política

28 de novembro de 2020 08:45

Novo prefeito de Maceió será conhecido ainda neste domingo

Alfredo Gaspar, do MDB, e JHC, do PSB, buscaram e disputaram neste segundo turno a preferência de 592.388 maceioenses

↑ Alfredo Gaspar e JHC ressaltaram que conseguiram fazer uma campanha, neste segundo turno, propositiva e aguardam resposta nas urnas (Foto: Sandro Lima e Edilson Omena)

Durante a noite deste domingo (29), Maceió saberá quem comandará sua Prefeitura entre 2021 e 2024. A disputa deste ano está entre Alfredo Gaspar (MDB) e JHC (PSB) e, segundo as pesquisas, cabeça a cabeça. Ao todo, 592.388 maceioenses escolherão o próximo prefeito em 1.418 seções eleitorais espalhadas pela capital alagoana, após uma campanha não propositiva, segundo avaliação do cientista político Ranulfo Paranhos.

“No geral, as campanhas não foram propositivas em Maceió”, crava. “É natural que no primeiro turno se tenha a apresentação das campanhas e que elas sejam propositivas, uma vez que são avaliadas em função dos projetos de governo. Quando se vai para a reta final, esses recursos ficam mais escassos porque as propostas já são conhecidas”, explica o cientista político.

Ranulfo Paranhos destaca que num segundo turno, o fato de só haver dois candidatos – a após a campanha do primeiro turno – é natural que se aumente a tentativa de desconstrução do oponente.

“As campanhas tendem a ser mais virulentas porque agora a disputa é tête-à-tête e já se fez todas as propostas. Agora, é repeti-las, mas não tem muita coisa a acrescentar. Então, sobra desconstrução do oponente”, comenta o especialista.

Outra característica de segundo turno é a incorporação de propostas de candidatos derrotadas no primeiro turno. Mas, na avaliação do cientista político, isso não ocorreu em Maceió.

“No segundo turno temos a tentativa de conquistar o voto dos candidatos que não foram ao segundo turno, daí se adequa um pouco o discurso e campanha e se pode até integrar uma parte da plataforma dos demais, o que não foi o caso de Maceió”, afirma Ranulfo Paranhos.

No primeiro turno, a abstenção em Maceió atingiu 25,03%. Ou seja, 148.318 eleitores deixaram de votar.

CANDIDATOS

A reportagem procurou os candidatos Alfredo Gaspar e JHC para saber a avaliação deles da campanha eleitoral.

Por meio de sua assessoria, o ex-procurador-geral de Justiça diz que “avalia muito positivamente a campanha eleitoral, já que nunca foi político e está tendo sua primeira experiência nesse pleito. Tem a consciência que apresentou um plano de governo consistente e apresentou as melhores propostas para Maceió. Agradece a confiança das mais de 110 mil pessoas que deram a ele o primeiro lugar no primeiro turno. Espera a adesão de todos que desejam uma Maceió cada vez melhor, no próximo domingo [29]”.

Alfredo Gaspar vota às 10h15, no antigo Colégio Guido, localizado no bairro do Farol.

Já o deputado federal JHC, também por meio de sua assessoria, afirma que “fizemos uma campanha limpa e propositiva. Infelizmente foi necessário responder alguns ataques e, principalmente fake news, mas fizemos um trabalho olho no olho, sem intermediários, dando o tom de como será a nossa gestão. Conseguimos levar a nossa mensagem de mudança e independência para as pessoas de Maceió. Faremos a mudança que a nossa cidade espera e precisa”.

O candidato do PSB vota às 10:30h, no Colégio Contato, no bairro de Jatiúca.

Fonte: Tribuna Independente / Texto: Carlos Amaral

Comentários

MAIS NO TH