Política

28 de novembro de 2020 10:05

Divulgação será igual à do primeiro turno e sem intercorrências

Em Alagoas, essa situação acabou gerando uma “pequena crise de imagem institucional”

↑ Tribunal Regional Eleitoral receberá os dados dos votos e o TSE ficará responsável pela divulgação (Foto: Sandro Lima)

Às vésperas do segundo turno em Maceió, uma das preocupações que retornou, na última semana, diz respeito à apuração dos votos e o consequente resultado. No primeiro turno, por conta de sobrecargas, falhas, entre outros argumentos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), houve um grande atraso na divulgação dos votos e dos vencedores.

Em Alagoas, essa situação acabou gerando uma “pequena crise de imagem institucional”, como afirma a assessoria do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), citando alguns protestos que ocorreram em Marechal Deodoro e Paripueira.

“Antes mesmo os derrotados por um voto apenas aceitavam o resultado e seguiam. Agora com essa demora e com todo o dilúvio de fake news [notícias falsas] que a gente vivenciou nessa eleição, questionando urna principalmente, acabou gerando uma crise institucional, mas a comunicação a partir de dezembro já vai se reunir para ver as estratégias de como a gente vai lidar com esses problemas, mas vai dá tudo certo no segundo turno”.

À Tribuna, a assessoria do TRE informou ainda que a divulgação dos resultados do 2º turno será nos moldes do 1º turno.

“A divulgação fica a cargo do TSE, mas eles fizeram vários testes, vários simulados nesses últimos 12 dias, para poder corrigir as falhas que aconteceram no 1º turno. Eles serão os responsáveis. Nós iremos fazer normalmente as leituras das mídias, contabilizamos e enviamos para o TSE e ele divulga. A expectativa é que não tenha a intercorrência que teve no 1º turno porque são poucos municípios, poucas informações a serem repassadas e foram corrigidos os erros que foram apresentados”.

PENTE FINO DO TSE

A equipe de Tecnologia da Informação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizou testes extras no sistema de apuração de votos para evitar uma nova demora na divulgação dos resultados no segundo turno das eleições municipais, marcado para este domingo.

Os técnicos também tomaram medidas para reforçar a segurança do sistema e deixá-lo mais protegido contra tentativas de ataques hackers, como os registrados também no primeiro turno. A intenção é deixar o sistema ainda mais confiável e mais ágil. As medidas tomadas não foram detalhadas, por questões de segurança.

A expectativa é que os primeiros resultados sejam divulgados em até uma hora depois do fim das eleições. A conclusão da apuração e totalização será divulgada até meia-noite. Segundo técnicos do TSE, apesar do atraso no primeiro turno, a totalização ficou dentro do prazo previsto inicialmente. Às 23h50 do mesmo dia, 99% dos votos já estavam devidamente somados.

No dia do primeiro turno, os problemas começaram pela manhã, quando vários eleitores relataram dificuldade para justificar a ausência do domicílio eleitoral pelo aplicativo e-Título. Depois vieram as notícias dos ataques cibernéticos e, por volta das 18h, mais um problema: a página que divulga os resultados saiu do ar e, mesmo depois de voltar, demorou para ser atualizada.

De acordo com o TSE, houve uma tentativa de derrubar o site naquele dia, que não foi bem sucedida. Além disso, um ataque anterior levou ao vazamento na internet de dados de servidores. Inicialmente se supunha que as informações roubadas eram antigas, do período que vai de 2001 a 2010, mas depois se descobriu que havia também dados de 2020. O TSE, porém, diz que não há relação entre a lentidão na apuração e os ataques.

Fonte: Tribuna Independente / Texto: Carlos Victor Costa com TSE

Comentários

MAIS NO TH