Política

27 de outubro de 2020 09:16

Márcia Coutinho e Karla do Kaika desistem de candidaturas

↑ Márcia Coutinho desiste de candidatura (Foto: Divulgação)

A candidata Márcia Coutinho, que concorria ao cargo para a prefeitura de Passo de Camaragibe, após o juiz da 12ª Zona Eleitoral, Douglas Beckhauser de Freitas, indeferir o registro de sua candidatura, desistiu nesta segunda-feira (26) de disputar o cargo de gestora na cidade da Rota Ecológica. Idêntica situação em Porto Calvo, depois que a juíza da 14ª Zona Eleitoral, Lívia Maria Mattos, indeferir o registro de candidatura de Carla Maiara da Silva, “Karla do Kaika”, a prefeita do município, a própria política desistiu da disputa eleitoral na noite desta segunda-feira.

O juiz Douglas Beckhauser decidiu indeferir o registro de Márcia Coutinho no dia 21 de outubro. O indeferimento é resultado de uma ação feita pelo Partido Progressista (PP), que tem como candidato a prefeito o vereador Luh Nogueira. O Ministério Público Eleitoral também se posicionou favorável pela impugnação da ex-prefeita. Ela tinha sido a indicada para disputar o cargo de prefeita pela coligação “Nosso povo merece ser feliz de novo” formada pelos partidos MDB, PSC e PSD.

O atual prefeito Ricardo Nogueira, que era vice da prefeita Vânia Câmara e que assumiu o cargo no dia 30 de setembro após a ex-prefeita ser afastada por decisão do Superior Tribunal de Justiça, será o substituto. Ricardo, que terá como vice a candidata Aline Malta, enfrenta uma série de protestos nas ruas; pela falta de pagamento para mais de contratados e aposentados e nas redes sociais, por ter demitido uma conhecida médica da região.

Já em Porto Calvo, depois que a juíza da 14ª Zona Eleitoral, Lívia Maria Mattos indeferiu o registro de candidatura de Carla Maiara da Silva  “Karla do Kaika”, a própria política desistiu da disputa eleitoral na noite desta segunda-feira (26). O Diretório Municipal do Partido Social Democrático (PSD) decidiu substituir Karla do Kaika por Eronita Spósito, tendo Maria José de Melo “Mariiinha” permanecendo na chapa ocupando a vaga de vice-prefeita.

Segundo a ação do Ministério Público Eleitoral, Karla do Kaika não se afastou em tempo hábil do cargo em comissão, que ocupava no Senado Federal. O promotor diz ainda na ação que inusitado é que Carla Maiara foi apontada como substituta do então ex-candidato Carlos Eurico Leão e Lima, o Kaika (PSD), condenado em segunda instância por desvio de recursos públicos da merenda escolar.

Fonte: Tribuna hoje / Claudio Bulgarelli

Comentários

MAIS NO TH