Política

20 de outubro de 2020 08:35

Empresa ligada a BTG Pactual, fundado por Paulo Guedes, é a maior desmatadora do Pantanal

BRPec foi multada em quase R$ 58 milhões em 2018 e atua na criação de gado; em 2014, André Estevez doou R$ 300 mil para campanha da ministra Tereza Cristina, que defendeu a tese do "boi-bombeiro" contra incêndios no Pantanal

↑ Tereza Cristina, Jair Bolsonaro e Paulo Guedes (Foto: Presidência da República)

Reportagem de Leonardo Fuhrmann, no site De Olho nos Ruralistas nesta segunda-feira (19), revela que a empresa BRPec, ligada ao banco BTG Pactual, é a maior desmatadora do Pantanal, segundo multas aplicadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na região do bioma.

Em 12 de maio de 2018, a empresa ligada ao banco, que foi fundado por Paulo Guedes e hoje é administrado por um conselho capitaneado por André Esteves, foi multada em R$ 57.999.500. As multas por devastação calculadas com valor-base na área de vegetação destruída.

Segundo levantamento realizado pelo De Olho nos Ruralistas, a multa foi disparada a maior aplicada na região. A segunda maior, no valor de R$ 15,2 milhões, foi aplicada à MMX Metálicos, de Eike Batista, em junho de 2008.

Entre os sócios da BRPec estão Marcelo Del Nero Fiorellini e Antonio Carlos Canto Porto Filho, que têm cargos no BTG. Outros sócios e funcionários do banco também já participaram da direção da empresa de pecuária. Eles até mesmo promoveram assembleias da BRPec na sede do BTG, segundo a reportagem.

Uma das áreas controladas pela BRPec, de 110 mil hectares, é a da Fazenda Cristo Rei, que pertencia a José Carlos Bumlai e foi usada para pagamento de dívida com o BTG-Pactual, que repassou a propriedade à empresa. Bumlai e Esteves foram presos em 2015, durante as investigações da Operação Lava Jato.

Esteves foi um dos financiadores da campanha da ministra da Agricultura, Terea Cristina (DEM-MS) na eleição à deputada federal em 2014. Na ocasião, o banqueiro doou R$ 300 mil à parlamentar, que foi alçada ao governo Jair Bolsonaro.

No Pantanal, a BRPec atua principalmente na criação de gado. Recentemente, a ministra defendeu a tese do “boi-bombeiro”, sustentando a ideia mentirosa de que a criação de gado no pantanal ajuda a combater os incêndios.

Em nota ao site, “o BTG Pactual informa que a BRPec é uma empresa controlada por um fundo gerido pelo banco e pratica as melhores e mais modernas técnicas de manejo sustentável de suas fazendas, com o objetivo de manter o equilíbrio e o manejo correto das pastagens, dos rebanhos e dos recursos naturais”.

Fonte: Revista Fórum

Comentários

MAIS NO TH