Política

19 de outubro de 2020 16:00

Karla do Kaika tem candidatura indeferida em Porto Calvo

Ação foi um pedido do Ministério Público Eleitoral, por meio do promotor Carlos Davi Lopes Correia Lima

↑ (Foto: Reprodução)

Diante da impugnação do candidato ‘Kaika’ e imediata desistência de concorrer ao pleito como prefeito em Porto Calvo, colocando em seu lugar a esposa, a juíza da 14ª Zona Eleitoral, Lívia Mattos Melo Lima, decidiu nesta segunda-feira (19) indeferir o registro de candidatura de Carla Maiara da Silva Santos, a ‘Karla do Kaika’, candidata a prefeita do município de Porto Calvo. A ação foi um pedido do Ministério Público Eleitoral, por meio do promotor Carlos Davi Lopes Correia Lima.

Em sua decisão, a juíza publicou: “Julgo procedente a impugnação apresentada pelo Ministério Público em relação ao cargo de prefeito de Porto Calvo/AL, pelo que indefiro o registro de candidatura para referido cargo formulado por Carla Maiara da Silva Santos. A candidata esteve fazendo campanha durante os últimos dias em vários bairros da cidade e na zona rural, sempre acompanhada de sua vice.

Segundo o MPE, a candidata não se afastou em tempo hábil do cargo em comissão que ocupava no Senado Federal. O promotor afirmou em sua ação que o inusitado é que Carla Maiara foi apontada como substituta do então ex-candidato Carlos Eurico Leão e Lima, o Kaika, condenado em segunda instância por desvio de recursos públicos da merenda escolar.

Até o dia 5 de outubro, Carla Maiara da Silva Santos, Karla do Kaika, era funcionária do Senado Federal, lotada no gabinete do senador Renan Calheiros. Segundo documentação apresentada à Justiça Eleitoral, ela recebe seus vencimentos (pouco mais de R$ 6.000,00) lá desde 6 de junho de 2017. Mas ainda segundo a Justiça Eleitoral, Karla do Kaika tem o prazo de três dias para impetrar recurso.

Fonte: Tribuna Hoje / Texto: Claudio Bulgarelli - Sucursal Região Norte

Comentários

MAIS NO TH