Política

30 de setembro de 2020 10:15

OAB Alagoas implantará Observatório de Candidaturas Femininas no Estado

Através do acompanhamento será possível um olhar sobre a atuação, o debate das conquistas e, principalmente, a promoção da conscientização política das candidatas

↑ A reunião com o presidente da OAB Alagoas, Nivaldo Barbosa Júnior, que definiu a implantação, contou com a participação da coordenadora regional do Observatório, Rachel Ramalho, da sub-coordenadora, Julia Queiroz , da membro Thaisa Gameleira e da secretária-adjunta da OAB-AL, Cláudia Medeiros (Foto: Assessoria)

Seguindo com a missão de evidenciar e fomentar a importância da participação das mulheres na política, A OAB Alagoas, por meio da Comissão da Mulher Advogada, vai implantar o Observatório de Candidaturas Femininas no Estado. Através do acompanhamento será possível um olhar sobre a atuação, o debate das conquistas e, principalmente, a promoção da conscientização política das candidatas. A reunião com o presidente da OAB Alagoas, Nivaldo Barbosa Júnior, que definiu a implantação, contou com a participação da coordenadora regional do Observatório, Rachel Ramalho, da sub-coordenadora, Julia Queiroz , da membro Thaisa Gameleira e da secretária-adjunta da OAB-AL, Cláudia Medeiros.

“Esse grupo de trabalho tem como foco as mulheres que querem ingressar em qualquer esfera da política. Seja com candidaturas ao cargo de vereadoras, prefeitas, deputadas estaduais, deputadas federais, senadoras e até a presidência do país. A ideia é tratar sobre a efetividade desse desejo, quais as bases de inserção, representação e participação das mulheres na política partidária. É ir além do preenchimento de cotas, combatendo também as candidaturas fictícias”, explicou o presidente da OAB Alagoas, Nivaldo Barbosa Júnior.

A importância das candidaturas femininas competitivas é uma das principais defesas levantada pela Comissão da Mulher Advogada frente ao pleito que se aproxima.

“Precisamos da criação de mecanismos de segurança. Infelizmente, ainda há o registro de intimidações e discriminações. Então precisamos desse apoio para as candidatas. E esse suporte a defesa dos direitos da mulher em todos os setores, da participação no mercado e em cargos de liderança e gestão é algo que vem sendo discutido e evidenciado pela OAB Alagoas, que cumpre seu papel social. Esse é o objetivo, trazer a preocupação global com todas as mulheres e sua relação consciente com a política”, frisou Rachel Ramalho que é coordenadora regional do Observatório e vice-presidente da Comissão da Mulher Advogada.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH