Política

10 de julho de 2020 13:48

Grupo de Teófilo teme ser traído por Lira

Bastidores políticos esquentam a pré-campanha em Arapiraca

Assim como ocorre na vida, a lei do retorno também traz efeitos devastadores no mundo político.

Criticado por trair politicamente todos os que o ajudaram na eleição de 2016, o prefeito Rogério Teófilo (PSDB) pode estar provando do próprio veneno.

O grupo observa o deputado federal Arthur Lira (PP), um dos seus últimos aliados de peso, sendo beneficiado com uma possível vitória de Luciano Barbosa (MDB), no caso de o atual vice-governador de Alagoas ser candidato a prefeito em Arapiraca.

Mesmo não se posicionando oficialmente sobre suas intenções na Terra de Manoel André, informações de bastidores dão conta que Arthur Lira vem trabalhando nos bastidores para viabilizar a vitória de Barbosa nas eleições municipais de novembro.

O motivo é que Arthur Lira está de olho na cadeira de Renan Filho (MDB) no Governo do Estado, e se Luciano vencer em Arapiraca, Renan Filho ficará sem vice em 2022, passando o bastão para o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Victor, aliado de Lira. Aí tudo ficaria mais fácil.

Fontes ligadas a Teófilo alegam que o prefeito não está nada satisfeito com a movimentação de Arthur Lira.

No início da semana, um dos assessores do prefeito utilizou as redes sociais para lamentar que com a aproximação da eleição muitos políticos tiram as máscaras e mostram as unhas, traindo velhos aliados visando apenas o poder.

Em poucos minutos a postagem foi retirada, resta saber se por pressão ou por arrependimento.

Mas a pergunta que fica no ar é a seguinte: Será que o prefeito Rogério tem alguma autoridade para falar em traição? Todos os que deixaram sua gestão alegam que Teófilo mudou drasticamente após sentar na cadeira de prefeito.

Entre alguns nomes, que foram fundamentais para sua vitória, mas hoje preferem distância de Teófilo estão o deputado federal Severino Pessoa, o empresário Ricardo Barreto, o ex-deputado Dudu Albuquerque, o senador Rodrigo Cunha, entre outros.

Há quem diga que a maior traição de Rogério foi com o povo de Arapiraca, que arriscou trocar um grupo político que administrava a cidade nos últimos 20 anos em troca de uma promessa e a esperança de dias melhores, que até agora não chegaram.

Mas as eleições estão bem próximas, e a palavra final será com a vez do eleitor fazer a melhor escolha.

Comentários

MAIS NO TH