Política

4 de julho de 2020 08:53

Deputado Marcelo Beltrão solicita linha de crédito para taxistas intermunicipais

Reuniões com Agência Desenvolve e Arsal também trataram sobre a possibilidade de redução da burocracia para acesso à linha de crédito junto aos transportadores complementares

↑ (Foto: Assessoria)

Em meio à pandemia da Covid-19, deputado Marcelo Beltrão vem trabalhando para minimizar o efeito da crise para os transportadores intermunicipais. Após receber diversas solicitações da categoria, tanto os complementares, como taxistas, o deputado se reuniu com o presidente da Arsal, Ronaldo Medeiros, e com o presidente da Desenvolve, José Humberto Maurício de Lira, para discutir soluções, entre elas, desburocratizar o acesso às linhas de crédito.

“Nós estamos recebendo diversas reclamações dos transportadores complementares, que chegaram pelos vereadores André Bocão, de Marechal Deodoro, e pelo vereador Ródio Eneas, de Coruripe, em relação à burocracia para solicitar a linha de crédito disponibilizada pela Desenvolve. Na quinta [03/07] estive reunido com o presidente Humberto e com o presidente Ronaldo Medeiros e discutimos o assunto. A linha de crédito é muito boa, tem taxa de juros pequena e ótimas condições, mas os permissionários reclamam de alguns requisitos necessários. Durante a nossa conversa pedi que eles pudessem rever e tentar reduzir essa burocracia. Esta é a solução que estamos buscando neste momento”, disse o deputado.

Durante a reunião, tanto o presidente da Desenvolve, quanto o presidente da Arsal explicaram que a linha foi desenvolvida especialmente para os permissionários da Arsal, com taxas pequenas e carência para início do pagamento. Diante dessa informação, o deputado Marcelo Beltrão também solicitou que fosse criada uma linha de crédito para atender a demanda dos taxistas que fazem o transporte intermunicipal de passageiros, que não são permissionários da Arsal e, portanto, não conseguem se enquadrar na linha ofertada para os complementares.

“Os transportadores intermunicipais, todos eles, estão há mais de 100 dias sem trabalhar e entendemos as dificuldades. Os taxistas ainda não possuem uma linha de crédito que possam se enquadrar nos moldes da ofertada para os permissionários da Arsal. Queremos discutir uma forma ou de enquadrar esses taxistas ou de ver uma linha que possa atender esta demanda. Na próxima semana irei tentar uma reunião para buscar uma solução”, disse o deputado

Retorno às atividades

Outra demanda dos transportadores é em relação ao retorno das atividades. Além de querer voltar ao trabalho o quanto antes, os taxistas estão pedindo que no retorno eles possam transportar 75% da sua capacidade de passageiros, e não apenas 50% como estabelece o protocolo sanitário.

“Na semana passada estive na Arsal, acompanhado de representantes dos taxistas de Coruripe e Marechal Deodoro, e dos vereadores Ródio Eneas e Betinho da Barra Nova, para tratarmos do retorno das atividades. Para muitos taxistas, principalmente os que trazem passageiros de municípios mais distantes da capital, transportar apenas 50% da capacidade de passageiros não cobre os custos. Além de conversar com o presidente Ronaldo Medeiros, levei pessoalmente o assunto ao governador Renan Filho, e solicitei que pudesse rever o protocolo e autorizar 75% da capacidade de passageiros, sendo um na frente e dois no banco traseiro, demonstrando respeito às medidas de segurança. Tivemos uma sinalização positiva do governador para o pedido da categoria”, garantiu o deputado Marcelo Beltrão.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH