Política

5 de junho de 2020 16:01

‘Retomada de atividades deve observar as condições sanitárias para não arriscar vidas’

Para Renan Filho, processo será gradual e não pode ter riscos de colapsar rede hospitalar

↑ A futura retomada das atividades econômicas em Alagoas, ainda sem data definida, será feita de forma gradual e apenas quando as condições sanitárias permitirem (Foto: Felipe Brasil / Agência Alagoas)

O governador Renan Filho reafirmou, na quinta-feira (4), em entrevista à Rádio Difusora de Alagoas, que a futura retomada das atividades econômicas em Alagoas, ainda sem data definida, será feita de forma gradual e apenas quando as condições sanitárias permitirem, em atenção à pandemia da Covid-19. Renan Filho destacou que o Estado escuta a ciência para tomar as decisões de enfrentamento ao novo coronavírus e que não se pode “negociar” vidas.

“A retomada não pode colapsar a rede hospitalar, porque não podemos negociar vidas. Cada vida é fundamental, porque só sabe o que significa uma vida quem perde um parente próximo. E é assim que o Governo deve abordar”, afirmou. “A gente sempre tem escutado a ciência em Alagoas”, completou.

O governador afirmou que Alagoas ainda não chegou ao chamado pico da pandemia e que, por isso, o cumprimento do isolamento social se faz muito necessário. “O momento ainda é duro. Alagoas ainda não chegou ao pico da pandemia, porque a doença está se espalhando para o interior e, por isso, nós vamos fazer mais investimentos nos municípios nos próximos dias”, garantiu. “Sobre Maceió, a comunidade científica e a comunidade médica têm a sensação de que Maceió se aproxima do pico. A rede pública e privada sentem isso. Mas isso não é definitivo, a doença é muito traiçoeira. Essa pandemia é muito dura, não tem como enfrentá-la sem o distanciamento social”.

A reabertura das atividades comerciais e dos serviços que seguem suspensos por decreto estadual ainda não tem data prevista. Para que haja um planejamento de retomada que garanta segurança à população, o Governo do Estado criou Grupos de Trabalho (GTs) que estruturam o plano sob a coordenação das Secretarias do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) e da Fazenda (Sefaz); do Gabinete Civil e da Prefeitura de Maceió.

As medidas de funcionamento atenderão a critérios extremos de segurança à população e aos protocolos sanitários vigentes em função da pandemia. “Estamos conversando com os segmentos da sociedade para construirmos esse eventual cronograma, desde que as condições sanitárias permitam”, disse Renan Filho, afirmando que o Governo manterá o diálogo com o setor produtivo e a sociedade civil organizada em busca de saídas para a retomada das atividades econômicas, desde que ocorra sem riscos à saúde pública.

A premissa a ser seguida, segundo ele, será sempre ouvir a ciência, sobretudo quando ocorrerem divergências de pensamentos sobre os rumos a seguir.

Alagoas registra 13.096 casos confirmados da Covid-19 e 531 mortes provocadas pela doença, conforme o Boletim Epidemiológico de número 90, divulgado nessa quinta-feira (04) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

Fonte: Agência Alagoas / Texto: Severino Carvalho

Comentários

MAIS NO TH