Política

21 de maio de 2020 08:35

Jornal Nacional repercute pedido de desculpas de Lula sem mostrar vídeo

Fala polêmica foi dita na terça-feira e a retratação veio nesta quarta, mas telejornal apenas exibiu somente o vídeo do primeiro momento e "recortou" pedido de desculpas

↑ Lula, durante live em que pediu desculpas pela fala sobre a pandemia de covid-19 (Foto: Reprodução)

O Jornal Nacional, da TV Globo, deu destaque ao pedido de desculpas do ex-presidente Lula após declaração polêmica dita durante entrevista ao jornalista Mino Carta, da Carta Capital, na terça-feira (20). O ex-presidente admitiu que usou uma frase infeliz.

“No dia em que o Brasil atingiu a marca de mil mortes em 24h, o ex-presidente Lula, do PT, causou espanto ao dizer que ‘ainda bem que a natureza criou o monstro chamado coronavírus’”, disse a apresentadora Renata Vasconcellos.

O telejornal exibiu trecho da fala polêmica do ex-presidente – dita na tarde de terça-feira -, mas não exibiu a retratação – feita na tarde desta quarta-feira. “O ex-presidente Lula declarou que usou uma frase ‘totalmente infeliz’ e que pede desculpas se algum dos 200 milhões de brasileiros se sentiu ofendido e que sabe o sofrimento que a pandemia causa e a dor de não poder acompanhar o enterro de parentes”, completou a jornalista, recortando a fala.

O recorte do JN foi feito do seguinte trecho: “Se alguma pessoa ficou ofendida, se um dos 210 milhões de brasileiros se sentiu ofendido, todo mundo sabe que eu acho que a palavra desculpa foi feita para a gente utilizar com toda humildade, porque eu sou um ser humano movido à coração e sei o sofrimento que causa a pandemia, sei o sofrimento que causa a pessoa ver seus parentes enterrados sem poder sequer acompanhar”.

A postura do telejornal de expor, em vídeo – e com legendas -, apenas o trecho em que Lula foi criticado, despertou críticas nas redes sociais.

“O Jornal Nacional NUNCA mostrou uma declaração de sobre a pandemia, nem um tweet sequer, apesar de exibir exaustivamente opiniões de FHC. Hoje não apenas exibiram o vídeo da declaração infeliz de Lula como NÃO EXIBIRAM a sua retratação. O antipetismo é doença”, disse o publicitário Jefferson Monteiro.

Conforme foi exposto em levantamento realizado pelo colunista Maurício Stycer, do Uol, o ex-presidente não tem recebido espaço no telejornal. A última vez que Lula pôde falar no JN foi durante a super live realizada pelas centrais sindicais que contou com a participação diversas lideranças e artistas.

A FRASE

Na frase, que deu margem às críticas, Lula buscava alertar Bolsonaro sobre a importância de um Estado forte para conter o avanço da crise econômica.

“O que eu vejo? Quando eu vejo essas pessoas acharem que tem que vender tudo que é público e que tudo que é público não presta nada… Ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus, porque esse monstro está permitindo que os cegos enxerguem, que os cegos comecem a enxergar, que apenas o Estado é capaz de dar solução a determinadas crises.”

Fonte: Revista Fórum

Comentários

MAIS NO TH