Política

19 de fevereiro de 2020 09:38

“Prefeitura dará aumento aos servidores”

Líder do prefeito Rui Palmeira, Samyr Malta diz que a gestão tem estudado formas de elevar os salários com responsabilidade

↑ Para Samyr Malta, a gestão Rui Palmeira está apta para negociar com servidores sobre o reajuste (Foto: Edilson Omena)

Na primeira sessão da Câmara de Vereadores de Maceió, que aconteceu ontem (18), após o recesso parlamentar, os servidores da capital apresentaram um parecer contábil independente produzido pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Maceió e Região Metropolitana de Alagoas (Sindspref) que aponta um superávit de R$ 270,4 milhões nas contas da Prefeitura de Maceió.

O vice-prefeito Marcelo Palmeira (PP), esteve presente à sessão representando a Prefeitura de Maceió. Na saída, perguntado sobre o reajuste aos funcionários municipais, ele disse que o município é sensível ao apelo dos servidores.

“Nós sabemos que o reajuste é justo e a prefeitura é sensível ao apelo dos servidores. O prefeito Rui Palmeira [PSDB] está estudando como dará o reajuste aos servidores, dentro daquilo que for possível na administração pública”, afirmou o vice-prefeito.

“Aprovamos o orçamento na semana passada e a lei deve ser sancionada na quarta-feira [hoje, 19] para começarmos a discutir o reajuste salarial. O prefeito Rui Palmeira já me disse que vai dar o reajuste aos servidores”, garantiu o líder do governo.

RELATÓRIO

Segundo o Sindspref, os números do relatório contábil apresentado aos vereadores foram obtidos a partir da análise dos dados presentes no Portal da transparência da Prefeitura de Maceió e avaliados pela Massayó Contabilidade.

“A prefeitura coloca para a população que não tem condições de dar a reposição salarial. Fizemos um levantamento e estamos mostrando a sociedade que a informação é improcedente. Esperamos que os vereadores conversem com o prefeito e abra a mesa de negociação com os servidores. Até agora não tivemos nenhum retorno da prefeitura sobre a mesa de negociação com os servidores. Também estamos aqui para solicitar aos vereadores uma audiência pública para discutir a reforma da previdência municipal”.

Para o vereador Galba Novaes Neto (MDB), é preciso que a prefeitura também mostre os motivos de não ter condições de conceder o reajuste salarial.

“Precisamos escutar os servidores e o que eles têm de demanda. Não podemos decidir sem ouvir a outra parte, pois isto seria irresponsável. Se a prefeitura tem a capacidade técnica de demonstrar que o reajuste é zero, ela também tem que mostrar porque e as dificuldades financeiras. Os servidores estão demonstrando que ano após ano, a prefeitura teve superávit. A prefeitura se isenta e some da discussão”, destaca Galba Neto.

Poucos minutos após o início da sessão na Câmara de Maceió, o vereador Samyr Malta, e demais vereadores se reuniram com lideranças sindicais e recebeu o parecer contábil preparado pelo Sindspref. Samyr Malta destacou na reunião que a prefeitura está estudando uma proposta para apresentar aos servidores.

“O que está sendo estudado é o tamanho do reajuste para então ser dialogado com as categorias. Temos até abril para resolver isso. Pedimos a vocês que não entrelacem o que é o dever constitucional da gente [vereadores] com o reajuste. Vamos entrar nas negociações para ver até aonde a gente pode dar para os servidores”.

Fonte: Tribuna Independente / Jairo Silva

Comentários

MAIS NO TH