Política

17 de fevereiro de 2020 12:21

Governo lança programa para diminuir índices de analfabetismo em Alagoas

Escola 10 deve melhorar a qualidade de ensino nos primeiros anos para que alunos sejam alfabetizados na idade certa

↑ Governador diz que quer elevar o índice de qualidade do ensino em Alagoas (Foto: Sandro Lima)

Foi lançado na manhã desta segunda-feira (17) o Programa de Alfabetização em Regime de Colaboração (PARC) Criança Alfabetizada, que integra o programa Escola 10, beneficiará em Alagoas 80 mil estudantes. Durante a cerimônia, realizada no Centro de Convenções, em Jaraguá, o Governo do Estado e os 102 municípios alagoanos assinaram o termo de adesão ao programa pactuando metas para o biênio 2020/21.

“Vamos articular esforços junto com os municípios para que as crianças sejam alfabetizadas na idade certa. Alagoas foi um dos estados que mais progrediu no programa. No começo do mandato éramos o 27º estado em qualidade de ensino e hoje somos o 16º do país”, destacou o governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), durante o evento.

O chefe do Executivo apresentou ainda o Programa Vem que Dá Tempo, que estimula a retomada dos estudos para as pessoas que estão afastadas da escola. “Queremos atrair os jovens que por diversos motivos abandonaram a escola. Vamos premiar essas pessoas para estimular o seu retorno para a sala de aula e, consequentemente, a sua qualificação no mercado de trabalho”, afirmou.

Renan Filho disse que o intuito da sua gestão é colocar Alagoas entre os 10 melhores estados do país na qualidade de ensino. “Temos que pensar em quem saiu da escola no passado, nos que chamamos de estoque de alagoanos com baixa qualificação. Melhorando a escolaridade dessas pessoas, estamos também atuando no crescimento da economia com trabalhadores mais qualificados”, continuou.

O vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa (MDB), disse que a gestão está focada em resolver problemas de fluxo e aprendizagem dentro das escolas. “Estamos estabelecendo metas de acordo com o Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica] e queremos escolas de qualidades, que não produza analfabetos. Escolas onde os meninos possam terminar melhor os primeiros anos e entrar no ensino médio com maior aprendizagem. Queremos acabar com esse analfabetismo histórico de Alagoas”, disse.

O Programa

O PARC Criança Alfabetizada integra o programa Escola 10 e é mais um passo para o fortalecimento do Sistema Estadual de Educação, visando novos avanços na qualidade do ensino público no estado. Este ano, Estado e municípios farão uma pactuação de metas de alfabetização de crianças na idade certa (até os sete anos de idade).

O programa oferecerá assessoria técnica, monitoramento, material de apoio e formações para gestores escolares, coordenadores pedagógicos, articuladores de ensino e professores das redes municipais e estadual que atendem crianças dos 1º e 2º anos do Ensino Fundamental. Também avaliará os estudantes e oferecerá premiação para escolas.

Tudo isto atuando em regime de colaboração, com o apoio da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) e União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e apoio técnico da Associação Bem Comum, Instituto Natura e a Fundação Lemann.

“Assim como no passado Estado e município pactuaram metas do Ideb, este ano pactuaremos metas de alfabetização. A ideia é fazer com que as crianças desenvolvam a competência da leitura na idade certa e, para, isto, promoveremos formação de professores, entrega de kits de material didático e aplicação de duas avaliações”, explicou a secretária executiva da Educação, Laura Souza.

*Com informações da Agência Alagoas

Fonte: Thayanne Magalhães

Comentários

MAIS NO TH