Política

13 de dezembro de 2019 00:30

Cidades e Gestores: maior evento municipalista de gestão e cultura começou nesta 5ª

Evento acontece no Centro Cultural e Exposições Ruth Cardoso

↑ Evento aconteceu até o domingo (15) - Fotos: Rívison Batista

Organizado pela Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), o evento Cidades e Gestores – Congresso e Expo começou nesta quinta (12) ultrapassando a expectativa de inscrições em mais de 12 eixos temáticos. No congresso, com vagas gratuitas, o diferencial da grade de programação é a qualificação dos palestrantes. Já na Expo, um espaço inovador para construção da identidade das regiões. O evento acontece no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, no bairro de Jaraguá, em Maceió, até o dia 15 de dezembro. A entrada é franca.

No congresso, com vagas gratuitas, o diferencial é a grade de programação e a qualificação dos palestrantes. O congresso, organizado pela AMA e a Confederação Nacional de Municípios (CNM), terá ambientes para qualificação de gestores e técnicos em eixos temáticos, distribuídos em educação, saúde, contábil, administrativo, previdência, segurança, turismo, cultura, meio ambiente, assistência social, consórcios, agricultura e, como novidade, a área de atuação “Cidades Sustentáveis, Inclusivas e Inovadoras”. As inscrições são gratuitas, exceto no Direito Municipal e Eleitoral, e devem ser feitas pelo site www.cidadesegestores.com.br. Na abertura, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes foi o conferencista da palestra magna nesta quinta-feira.

O prefeito de Rio Largo, Gilberto Gonçalves, a primeira-dama e vice-prefeita do município, Cristina Gonçalves, Zirlene Pereira e o presidente da Cooperativa dos Jornalistas e Gráficos de Alagoas, José Paulo Gabriel – Foto: Edmilson Teixeira

Os municípios participantes mostram a cultura alagoana em cada estande, compartilhando cada pedaço do Estado. A feira é aberta ao público, com entrada gratuita, até domingo (15), com mais de 90 estandes montados para apresentação da culinária regional e artesanato dos mestres alagoanos. “Nosso espaço terá peças produzidas pelos artesãos locais, além de pratos típicos, como o doce cristalizado de jaca e filé de Aratu”, conta a primeira-dama de Porto de Pedras, Márcia Cunha. Outro exemplo é Atalaia. O carro-chefe do artesanato, deste município, são produtos feitos da fibra de bananeira, “usados para decoração e acessórios”.

A Expo é referência como maior feira municipalista do Nordeste e, agora, como uma proposta mais moderna, criativa e tecnológica para explorar a arte e cultura da nossa terra. A Feira apresenta os mais tradicionais grupos folclóricos de Alagoas, em uma programação diversificada, durante três dias. As cores, os ritmos e a tradição de Alagoas serão representadas no palco de apresentações culturais do Cidades e Gestores. Pastoril, chegança, xaxado, orquestras e bumba meu boi, entre outros folclores, se apresentam no local mostrando a cultura tipicamente alagoana.

Muita cultura regional

No estande do município de União dos Palmares, por exemplo, o artesanato está sendo exaltado. “Temos aqui peças de dona Irineia e de dona Marinalva, duas grandes artesãs. Além disso, estamos vendendo cachaça e mel produzidos em União”, disse o artesão Marcos Antônio, responsável pelo estande da cidade, à reportagem do Tribuna Hoje.

Já no estande de Maragogi, cidade do litoral norte alagoano, predomina o artesanato feito com fibra de bananeira e objetos vitrificados, além de muito crochê. “Está tudo muito bonito e inovador”, afirmou Arlete Almeida, responsável pelo estande.

Desde o planejamento, o Cidades e Gestores – Congresso e Expo assumiu o compromisso de reduzir a emissão de plástico e resíduos não biodegradáveis nos quatro dias de evento. Para eliminar o uso de descartáveis, o copo reutilizável – que será vendido como consignação – incentiva o consumo mais consciente para uma mudança de comportamento dos participantes. O Eco Copo reduz 80% do descarte desse tipo de material, ou seja, no mínimo, 4 copos descartáveis por pessoa. O participante compra o copo reutilizável, no evento, como consignação por R$10. Caso não queira levar para casa, o comprador pode pegar a quantia de volta no caixa do evento. O dinheiro do Eco Copo será revertido para Cooperativa de Recicladores de Lixo Urbano de Maceió (COOPLUM), parceira do evento, que fará a coleta seletiva dos resíduos sólidos.

Fotos: Rívison Batista

 

Fonte: Rívison Batista com assessoria

Comentários

MAIS NO TH