Política

12 de novembro de 2019 11:59

Collor mira aproximação com vice de Teófilo

Sem a presença de Célia Rocha, senador busca nova alternativa para postergar apoio

↑ Fernando Collor tenta novos apoios para se fortalecer nas eleições (Foto: Sandro Lima)

Aliado de longa data da ex-prefeita Célia Rocha, o senador Fernando Collor (PROS) mira agora uma aproximação com a atual vice-prefeita de Arapiraca, Fabiana Pessoa (Republicanos). Esposa do deputado federal Severino Pessoa (Republicanos), Fabiana Pessoa será candidata à sucessão do prefeito Rogério Teófilo (PSDB) na eleição em 2020.

Sem a presença de Célia Rocha, que anunciou o seu afastamento da política partidária, para se dedicar à família e à vida profissional, Collor tenta a todo custo reativar sua base no segundo maior colégio eleitoral de Alagoas.

O projeto de Collor é fortalecer seu nome para 2022, com vistas à disputa para a única vaga de Senador pelo estado de Alagoas. A eleição que vai escolher os prefeitos e vereadores nos 102 municípios do estado será decisiva para o pleito ao Governo e ao Senado. Bem avaliado em todas as pesquisas, inclusive no município de Arapiraca, o nome do governador Renan Filho (MDB) surge como favorito.

A disputa também deve contar com a presença do ex-senador Benedito de Lira (PP), derrotado no pleito do ano passado. O senador Rodrigo Cunha deve apoiar a candidatura na tentativa de reeleição do prefeito Rogério Teófilo ou outro nome do grupo. O MDB de Renan Calheiros pode lançar o nome do deputado estadual Ricardo Nezinho ou do vice-governador Luciano Barbosa.

O nome mais forte no PSL é o do advogado Cláudio Canuto. O ex-deputado estadual Cícero Valentim será o candidato do PSD, apoiado pelo deputado federal Marx Beltrão. O líder comunitário Odilon Tenório confirmou sua pretensão de sair candidato a prefeito pelo PTC. O advogado Hector Martins, presidente da OAB de Arapiraca, ainda não confirmou, mas também deve entrar na disputa.

Outros nomes deverão surgir a depender do resultado da eleição em 2020. Na opinião de analistas políticos, a aproximação de Collor tem dois lados de uma mesma moeda nos planos de Fabiana Pessoa e do grupo político do deputado federal Severino Pessoa para chegar ao comando da Prefeitura de Arapiraca.

Para o professor universitário e historiador Rodrigo Abraão, o nome de Collor ainda está muito vinculado ao da ex-prefeita Célia Rocha. “Os eleitores ainda associam o nome do senador à ex-prefeita. Na última eleição houve muito desgaste para ambos. Collor desistiu da candidatura ao governo estadual e Célia não conseguiu ser eleita deputada estadual”, lembrou.

Análise
Nome de senador tem peso político em palanque

A renúncia da candidatura do senador Fernando Collor (PROS) quando disputava o governo estadual contra o atual governador Renan Filho (MDB), surpreendeu os adversários e, principalmente, os aliados políticos, a exemplo de Célia Rocha, sua principal base em Arapiraca.

Collor e ex-prefeita faziam parte da base de sustentação do governo Renan Filho, mas com a mudança de estratégia, no ano passado, o desgaste foi sentido nas urnas com uma votação que ficou abaixo da esperada pelo grupo.

Para Rodrigo Abraão, mesmo com todo esse desgaste, o nome do senador ainda representa um peso político para o palanque a ser montado pelo grupo de Severino Pessoa, no próximo ano.

“Os três grupos políticos com maior densidade atualmente, ou seja, o MDB, PSDB e Republicanos, querem aglutinar muitas legendas, mostrar sua força e influenciar os eleitores para eleger seu representante para comandar a prefeitura de Arapiraca”, completou.

DISPUTA

Sempre que as eleições municipais estão se aproximando em Arapiraca, por exemplo, os nomes de Fernando Collor e Célia Rocha são sempre ventilados como forma de coligação e apoio à uma chapa que dispute fortemente o comando da segunda maior cidade de Alagoas.

Collor já chegou a morar em Arapiraca por um período visando as pretensões políticas para reeleição ao Senado. Graças a Célia Rocha, Collor sempre teve muitos votos tanto no município quanto em diversas cidades que compõem a região do Agreste alagoano.

Fonte: Tribuna Independente / Davi Salsa

Comentários

MAIS NO TH