Política

23 de outubro de 2019 09:00

Bolsonaro relaciona vazamento de óleo nas praias do Nordeste à Dilma e ao PT

Inerte diante da tragédia ambiental, presidente volta a alimentar discurso de ódio político

↑ Manchas de óleo aumentam em litoral nordestino - Foto: Reprodução

Inerte diante da tragédia ambiental no nordeste brasileiro, Jair Bolsonaro resolveu ir às redes nesta quarta-feira (23) lançar uma nova teoria da conspiração criando fake news que relaciona “ONGs e esquerda” e “o apoio desses partidos” à Venezuela que, segundo ele, estaria por trás do “derramamento criminoso” de petróleo nas praias do Brasil.

“No mínimo estranho o silêncio de ONGs e esquerda brasileira sobre o óleo nas praias do Nordeste. O apoio desses partidos ao ditador Maduro fortalece a tese de um derramamento criminoso”, afirmou Bolsonaro, compartilhando um vídeo com imagens da ex-presidenta petista Dilma Rousseff ao lado do presidente venezuelano Nicolás Maduro.

Nesta terça-feira (22), em sua estreia como líder da bancada do PSL na Câmara, o ex-futuro embaixador Eduardo Bolsonaro lançou no plenário da casa teoria semelhante, misturando protestos no Chile e no Equador com a Coreia do Norte e o vazamento de petróleo na costa brasileira.

Segundo Eduardo, os protestos em Santiago e Quito são obra da ditadura venezuelana para desestabilizar governos do continente e o óleo que chega as praias nordestinas é fruto desse mesmo complô.

Fonte: Revista Fórum

Comentários

MAIS NO TH