Política

19 de setembro de 2019 09:13

Parecer da CEI da Braskem segue sem conclusão

Segundo presidente da Comissão, vereador Francisco Sales, documento passa por ajustes jurídicos

↑ Francisco Sales, presidente da CEI da Braskem, afirma que parecer passa por correções jurídicas (Foto: Edilson Omena/arquivo)

Ainda sem uma data definitiva para a divulgação, o relatório da Comissão Especial de Inquérito (CEI) instalada pela Câmara Municipal de Maceió para investigar as causas do afundamento do solo nos bairros do Pinheiro Mutange e Bebedouro continua na fase de revisão e de correções jurídicas, segundo informações obtidas da assessoria do vereador Francisco Sales (PPL), presidente da CEI.

A comissão da câmara de Maceió investiga as causas do afundamento do solo nos bairros do Pinheiro, Mutange e Bebedouro. Na CEI já foram ouvidas a empresa de mineração Braskem, a CPRM e o Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA).

Inicialmente a comissão foi instalada com o prazo de 120 dias para a conclusão de seus trabalhos e a apresentação de um relatório final. No prazo limite, 11 de junho, a comissão formalizou um pedido de prorrogação dos trabalhos de investigação por mais 60 dias, ou seja, até o dia 11 de agosto, aprovado pela Câmara de Vereadores na sessão ordinária do dia 26 de junho.

À Tribuna, na edição do dia 06, o vereador Francisco Sales (PPL), presidente da CEI, garantiu que no máximo em 15 dias a comissão entregaria o relatório da comissão.

Na oportunidade o presidente da CEI informava a comissão estava trabalhando e que o relatório já está em fase final de elaboração, sob a responsabilidade do relator da comissão, vereador José Márcio Filho (PSDB). “Queremos publicar este relatório o mais rápido possível, e estamos fechando o material”.

Fonte: Tribuna Independente / Jairo Silva

Comentários

MAIS NO TH