Política

12 de setembro de 2019 20:29

Aprovado projeto que modifica nome do Estádio Rei Pelé para Rainha Marta

Projeto será enviado ao chefe do Poder Executivo, que por sua vez poderá sancionar ou vetar a matéria

↑ Estádio Rei Pelé - Foto: Reprodução

Com 24 deputados presentes na sessão desta quinta-feira, 12, o plenário da Assembleia Legislativa de Alagoas aprovou cinco matérias, dentre elas, o projeto de lei, de autoria do deputado Antonio Albuquerque (PTB), que altera o nome do Estádio Rei Pelé, situado no bairro do Trapiche, em Maceió, para Estádio Rainha Marta. A matéria foi votada em segunda votação, porém, uma emenda apresentada pelo deputado Sílvio Camelo (PV), que transforma o nome do estádio em “Rei Pelé e Rainha Marta” foi adiada, devido a solicitação de Antonio Albuquerque.

Este destaque, que estava sendo votado em separado do projeto, deverá retornar ao plenário na próxima semana e, só assim, o projeto será enviado ao chefe do Poder Executivo, que por sua vez poderá sancionar ou vetar a matéria. Se vetar, o projeto retorna a Assembleia Legislativa para que os deputados possam analisar o veto governamental. Se sancionar, a matéria se tornará lei. Votaram contra o projeto, os deputados Davi Maia (DEM), Jó Pereira (MDB), Marcos Barbosa (Cidadania), Davi Davino Fiho (PP), Bruno Toledo (Pros), Galba Novaes (MDB), Cabo Bebeto (PSL) e Sílvio Camelo (PV).

Antonio Albuquerque defende sua iniciativa afirmando que Marta é um exemplo de tenacidade do povo alagoano, sua história de superação e triunfos a tornam um símbolo de empoderamento feminino, desde Dois Riachos, quando enfrentou preconceitos ao jogar futebol em meio aos garotos da cidade, até em Londres, na Inglaterra, ao superar notáveis nomes do futebol mundial, sendo a única hexa vencedora de títulos de melhor do mundo. “As grandezas de Marta e Pelé são irrefutáveis e incomparáveis. Ambos têm importância nacional e mundial, mas somente Marta tem a importância local por seus laços e identidade com o Estado, com o povo e com o futebol alagoano”, disse.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH