Política

14 de agosto de 2019 08:18

Deputado estadual cobra melhores resultados de empresa energética

Davi Maia tem cobrado à Equatorial resultados em relação à quantidade de desligamentos de energia

↑ Para Davi Maia, empresa precisa apresentar os investimentos (Foto: Davi Maia)

Através do acompanhamento dos dados da ANEEL – Agencia Nacional de Energia Elétrica –, o deputado estadual Davi Maia (DEM), vem cobrando da empresa Equatorial Energia, melhores resultados em relação à quantidade de desligamentos de energia que vêm acontecendo na capital e também sobre o tempo de religação de energia para o consumidor alagoano.

A Equatorial Energia, que adquiriu a antiga Ceal Alagoas após a privatização da Eletrobras, assumiu a administração da autarquia em março e, desde então, vem sendo acompanhada de perto pelo parlamentar.

“Pode se dizer que sou o primeiro deputado alagoano que defende a privatização e tenho o compromisso de acompanhar o andamento da empresa. Depois daquele depoimento do presidente dizendo que iria aumentar a tarifa, eu fiquei satisfeito, pois não houve aumento de energia, porém o numero de interrupção de energia tem sido grande.”

Em comparação com os meses de março de 2018 e março de 2019, a taxa de DEC – Duração de Interrupção por Unidade Consumidora – aumentou de 2,21 para 4,55. Os números do FEC – Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora – também pioraram, passando de 1,25 para 2,15 em Alagoas.

Estes números deixam o parlamentar preocupado e a partir daí, a resolução de convocar a direção da Equatorial Energia para dar explicações. Na média geral dos dois indicadores, o serviço da Equatorial piorou. “A empresa fechou vários pontos de atendimento ao cliente no interior e também reduz o quadro de funcionários. Isto agrava o serviço de fornecimento de energia e também piora a relação com o cliente”, aponta o deputado.

Outra preocupação em relação à Equatorial, fora a piora dos índices, o deputado pretende questionar a empresa, agora privatizada, sobre o aporte de recurso que ficou previsto no momento da aquisição da antiga Ceal pela Equatorial Energia. No leilão realizado em dezembro de 2018, a Equatorial comprometeu-se em investir R$ 545 milhões na empresa de fornecimento de energia de Alagoas. ”Eu quero saber o cronograma físico financeiro desses investimentos: quando eles vão entregar. Quero saber se este recurso já está na economia alagoa e senão qual é o prazo”.

Segundo o deputado Davi Maia, é preciso estar atento ao trabalho e ao desenvolvimento das atividades da empresa Equatorial Energia em Alagoas. Outro questionamento que será realizado é em relação ás demissões e Programas de Desligamento Voluntário – PDVs. A empresa precisa prestar contas à sociedade alagoana sobre o atendimento das demandas sociais e também o atendimento aos clientes alagoanos.

“No tocante ao PDV, quero saber quantos funcionários aderiam ao benefício, quantos foram colocados para fora e quantos contratos foram cancelados, e, se isso tem relação com essas quedas constantes de energia”.

Fonte: Tribuna Independente / Jairo Silva

Comentários

MAIS NO TH