Política

10 de julho de 2019 08:51

Governador diz que Ronaldo Lessa tem espaço aberto para conversas

Renan Filho garante boa relação com o ex-governador, líder do PDT em Alagoas

↑ Governador Renan Filho (Foto: Sandro Lima)

O ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) deixou a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri) no final de junho depois de expor críticas ao trato recebido pelo Palácio República dos Palmares, seja em condições de exercer a função, seja a filiação de prefeitos de seu partido ao MDB, do governador Renan Filho. Entretanto, o chefe do Poder Executivo estadual garante que as portas para um novo acordo entre eles estão abertas.

“Estamos num novo começo e aguardamos os rumos que o país vai tomar para, então, agirmos de forma mais arrojada nas pastas-fim. Esse momento é delicado”, comenta. “[Mas] sempre há espaço para uma nova conversa. Eu faço política ampla, não tenho problema de ordem pessoal com ninguém e converso com todo mundo e tenho com o Ronaldo Lessa uma relação muito boa pessoalmente”, completa o governador Renan Filho.

O emedebista ressalta a conjuntura nacional como fator para não atender completamente as expectativas dos partidos aliados.

“Nesse primeiro momento o Governo do Estado está se preparando para ver o que vai fazer e não dá para agir de maneira arrojada em todas as áreas, por que quem sabe bem o que vai acontecer com o Brasil nesse momento? Então, estou sendo prudente, comedido, dando uma olhada, priorizando o que é fundamental como educação, segurança ou infraestrutura. Estou conversando com os partidos políticos, mas nem sempre eu posso oferecer que todos esperam porque preciso estar com os pés no chão e preparado para qualquer cenário”, diz Renan Filho.

PDT

Ronaldo Lessa entregou o cargo na Seagri no dia 28 de junho após o PDT tomar essa decisão coletivamente. Mas antes ele já reclamava do trato dado pelo governador, como a falta de nomeações na pasta. O partido também comandou a Agência Reguladora de Serviços Públicos de Alagoas (Arsal) com Laílson Gomes, que entregou o cargo em abril.

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Amaral

Comentários

MAIS NO TH