Política

2 de maio de 2019 17:17

Deputada propõe criação de comissão para fortalecer combate à hanseníase

Iniciativa surgiu em audiência pública sobre o tema, na Assembleia Legislativa

↑ Jó Pereira propôs criação de comissão para fortalecer combate à hanseníase (Foto: Assessoria)

Durante a audiência pública para discutir o combate à hanseníase, realizada na manhã desta quinta-feira, 2, na Câmara Municipal de Maceió, a deputada estadual Jó Pereira (MDB) destacou a importância de dar visibilidade ao tema, para combater a doença e o preconceito; a necessidade de fortalecer a Atenção Básica nos municípios e de tornar constantes as ações educativas e capacitações no Sistema Único de Saúde (SUS), com atenção integral aos pacientes, seus familiares e comunidade em geral.

Por sugestão da parlamentar, será formada uma comissão de articulação e promoção de ações integradas para o fortalecimento do enfrentamento à doença em Alagoas, composta pelas secretarias de Saúde, parlamentares e sociedade civil organizada.

A discussão foi proposta pela vereadora Ana Hora (autora do Projeto de Lei que cria a Política Municipal de Educação Preventiva contra a Hanseníase e combate ao preconceito), com o apoio de Jó Pereira, da deputada federal Tereza Nelma e do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan).

Ao discorrer sobre o papel preponderante da Atenção Básica, principalmente no diagnóstico precoce da doença, a parlamentar citou o projeto “Mancha dormente, coração que sente” – do Programa Municipal de Controle da Hanseníase de Pão de Açúcar – como exemplo a ser repercutido em todos os municípios alagoanos.

Conforme dados do projeto, apresentado em abril deste ano, na Mostra Alagoas Aqui Tem SUS, realizada pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems), somente em Pão de Açúcar, 18 pessoas foram diagnosticadas, em 2018, com a forma multibacilar da hanseníase. Este ano, já são oito os casos detectados, inclusive em crianças.

“Há uma doença silenciosa ocorrendo em nosso meio que irá avançar se não tomarmos pé e não agirmos nos municípios e na capital, onde todas as ações repercutem… Provoco o papel articulador da Secretaria de Estado da Saúde na definição de políticas públicas de atenção básica para propiciar o diagnóstico precoce e o tratamento”, pontuou Jó, lembrando ainda que hoje “o paciente é isolado pelo preconceito, o que é uma violação dos direitos humanos. Só avançaremos nisso juntos, mostrando que nenhum filho dessa Pátria foge à luta”.

Projeto de Lei
Jó Pereira é autora do Projeto de Lei, em tramitação na Assembleia Legislativa, instituindo a Política Estadual de Educação Preventiva contra a hanseníase e de combate ao preconceito. A iniciativa atende a um pleito do Morhan e visa auxiliar na prevenção da doença, na ampliação do número de diagnósticos e, consequentemente, do acesso dos pacientes ao tratamento adequado, alinhando o Estado ao movimento nacional existente.

A proposta visa ainda reduzir o processo de exclusão das pessoas atingidas, estimular ações preventivas e educativas, incentivar a participação da sociedade nessas ações e divulgar periodicamente informações em defesa da cidadania da população acometida pela hanseníase.

Já a deputada federal Tereza Nelma foi a autora, quando vereadora por Maceió, da lei de 2018 criando o Janeiro Roxo na capital, mês dedicado ao combate à hanseníase. A parlamentar é uma das principais articuladoras da causa no Estado.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH