Política

25 de abril de 2019 10:12

Congresso vê Bolsonaro como despreparado e pode se unir em torno de Mourão

Dirigentes dos partidos próximos do Palácio do Planalto e da base do governo estão preocupados com os ataques ao vice

↑ Políticos próximos ao Palácio do Planalto avaliam que ataques de Carlos Bolsonaro a Hamilton Mourão são avalizados pelo presidente Jair Bolsonaro (Fotos: PR e Reuters)

Dirigentes dos partidos próximos do Palácio do Planalto e da base do governo estão preocupados com os ataques ao vice-presidente da República Hamilton Mourão (PRTB) e avaliam que o bombardeio de críticas de Carlos Bolsonaro (PSL) ao general é não só avalizado como estimulados por seu pai, o presidente Jair Bolsonaro (PSL). A informação é da coluna Painel. Segundo a notícia, os líderes “avaliam que o presidente embarcou em teoria conspiratória e dá, em privado, razão à ofensiva protagonizada pelo filho. O desfecho da nova crise produzida pelo governo, afirmam, é imprevisível”.

Bolsonaro voltou a ser chamado de “despreparado” pelos parlamentares e a esse adjetivo somaram-se outros, como “inconsequente”, informa a jornalista Daniela Lima.

De acordo com nota de Lauro Jardim, Jair Bolsonaro estaria estimulando ataques de aliados a Mourão por causa do aparente protagonismo político do vice em relação ao chefe do Planalto.

“A coluna teve acesso a um áudio de WhatsApp em que Bolsonaro lança algumas de suas marcas registradas verbais (“valeu aí” e “é isso aí”) para agradecer e, mais grave, incentivar um aliado que lhe informara que vinha criticando Mourão nas redes sociais”, diz o jornalista.

Interlocutores de Mourão afirmaram que o general está “muito irritado” com os ataques do vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), de acordo com informações do jornalista Valdo Cruz, colunista do G1. Nesta terça-feira (23), por exemplo, o filho do presidente Jair Bolsonaro se referiu ao vice como “tal de Mourão” e “queridinho da imprensa”.

Fonte: Brasil 247

Comentários

MAIS NO TH