Política

12 de abril de 2019 20:10

Prefeitura de Maceió atende servidores e retira projetos de lei da Câmara

Rui Palmeira esteve em reunião com dirigentes da CUT e de mais 15 sindicatos

↑ Reunião entre prefeito e representantes sindicais (Foto: Secom Maceió)

Nesta sexta-feira (12), o prefeito de Maceió, Rui Palmeira, anunciou que os dois projetos de lei que modificariam a legislação municipal que trata do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos trabalhadores serão retirados da Câmara de Vereadores. A oficialização do ato deve ocorrer na próxima segunda-feira (15). Rui Palmeira esteve em reunião com dirigentes da CUT e de mais 15 sindicatos que representam o funcionalismo público municipal. A decisão é o início da negociação entre o Município e os trabalhadores para possíveis ajustes na proposta.

A equipe técnica da gestão e os sindicatos vão se reunir logo após o feriado da Semana Santa para discutir cada ponto dos dois projetos de lei, a partir dos indicadores de gestão e finanças apresentados pela Prefeitura de Maceió. “Uma reunião objetiva, tranquila, onde prevaleceu o bom senso”, declarou o prefeito, que recebeu dos dirigentes sindicais um estudo feito por eles e que prometeu avaliar.

O presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Maceió, Kelmmann Vieira, foi comunicado pelo prefeito, por telefone, de que a retirada dos projetos será oficializada na próxima segunda-feira (15).

Com uma queda em 2018 de R$ 68 milhões nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e já tendo atingido o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), a Prefeitura de Maceió registra um crescimento anual de 3,5% na folha salarial e é, segundo o Tesouro Nacional, a terceira capital brasileira que mais gasta com pagamento de pessoal.

Protesto

Na tarde da terça-feira (9), servidores da Prefeitura de Maceió realizaram protesto na frente da sede da Câmara de Vereadores de Maceió, localizada na Rua Sá e Albuquerque, no bairro de Jaraguá, contra a aprovação do Projeto de Lei que altera o Estatuto dos Servidores Públicos Municipais de Maceió. Ao tentar entrada na casa legislativa, os servidores foram barrados e a Polícia Militar, que foi acionada, utilizou bombas de efeito moral.

Por conta da confusão, a matéria de discussão foi adiada pela Câmara.

Fonte: Tribuna Hoje com assessoria

Comentários

MAIS NO TH