Política

4 de abril de 2019 09:37

Brasileiros abandonam o Mais Médicos de Bolsonaro

Cerca de 15% dos daqueles que entraram no programa após a saída dos cubanos desistiram de participar do nos primeiros três meses; mais de mil já abandonaram

↑ Fracassou o plano do governo Bolsonaro para remendar os estragos provocados por política que resultou na saída dos médicos cubanos do Brasil (Fotos: Reprodução)

Fracassou o plano do governo Bolsonaro para remendar os estragos provocados por sua política aventureira que resultou na saída dos médicos cubanos do Brasil. Cerca de 15% dos médicos brasileiros que entraram no Mais Médicos após a saída dos cubanos desistiram de participar do programa nos primeiros três meses, revela reportagem da Folha de S.Paulo.

“Ao menos 1.052 médicos que assumiram entre dezembro de 2018 e janeiro deste ano já deixaram as vagas”, diz o jornal.

A reportagem aponta uma perspectiva preocupante. Milhões de brasileiros podem ficar sem assistência. “O registro de saídas dos médicos em menos de três meses de trabalho preocupa secretários de saúde”, diz o jornal. “Diante da possibilidade anunciada pela nova gestão de mudanças no Mais Médicos, ainda não há data prevista para reposição das vagas”.

Mais de oito mil médicos cubanos atendiam a população carente do Brasil, em municípios do interior e em bairros populares das capitais. Os cubanos deixaram o Brasil em dezembro do ano passado devido às declarações hostis e provocações políticas de Bolsonaro, um político de extrema direita movido a preconceito, ódio e reacionarismo. Até hoje seu governo não foi capaz de resolver o problema criado com a saída dos médicos cubanos.

Fonte: Brasil 247

Comentários

MAIS NO TH