Política

17 de fevereiro de 2019 15:47

Gustavo Bebianno pede desculpa ao Brasil por ter  apoiado Bolsonaro

↑ Gustavo Bebianno conversa com Jair Bolsonaro durante entrevista coletiva no Rio de Janeiro (Foto: Gustavo Moraes)

O ministro da Secretaria-geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno se  diz arrependido de ter trabalhado ativamente pela eleição do presidente Jair Bolsonaro.  O desabafo, segundo o jornalista Gérson Camarotti, da Globo News, foi feito junto a interlocutores  próximos.

“Preciso pedir desculpas ao Brasil por ter viabilizado a candidatura de Bolsonaro. Nunca imaginei que ele seria um presidente tão fraco”, disse Bebianno para um aliado, numa referência à influência dos filhos do presidente no rumos do governo, especialmente o vereador Carlos Bolsonaro.

O secretário-geral que  pode ser anunciado com demitido do governo nesta segunda-feira (18) demonstra preocupação com o efeito do protagonismo familiar nas decisões do país e reconhece que o presidente ainda não desceu do palanque desde o fim da eleição.

Para aliados de Bebianno, também causou contrariedade o movimento da família Bolsonaro para sacramentar a saída do ministro do governo. No momento em que vários aliados trabalhavam na sexta-feira (15) para baixar a temperatura, contornar a crise e manter Bebianno, integrantes da família do presidente vazaram para a imprensa que o pai havia demitido o ministro, para tornar a queda um fato consumado, sem chance de mudança no fim de semana.

Já a colunista da Folha de São Paulo Mônica Bergamo  diz ter conversado com Gustavo Bebianno que lhe revelou que não sairá falando mal de Jair Bolsonaro porque seria muito ruim para o país.

 

 

Comentários

MAIS NO TH