Política

15 de fevereiro de 2019 07:39

Vereador pode responder ação por agressão

Marcelo Batista, vereador por Porto de Pedras, está envolvido numa confusão, na qual é acusado de ter agredido um radialista

↑ Ministério Público Estadual (Foto: Sandro Lima / Arquivo)

Um dos mais conhecidos blogueiros da região Norte de Alagoas, Julian dos Santos, o Julian Ferino, que também é árbitro de futebol e radialista comunitário, foi agredido na noite do último domingo (10) pelo vereador Marcelo Batista, da Câmara Municipal de Porto de Pedras, em um local público. As agressões verbais e físicas renderam uma denúncia contra o vereador junto ao Ministério Público Estadual, além de um comunicado à Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Alagoas (OAB-AL).

Segundo Julian Ferino, na noite de domingo, por volta das 22 horas, ele e mais cinco amigos se encontravam em um novo local de divertimento na cidade, nas proximidades da praia, quando o vereador Marcelo se aproximou e começou a agredi-lo verbalmente.

Em seguida começaram as agressões físicas. Julian desabafou nas redes sociais. “Foi algo muito triste e um atentado à livre informação, pois fui agredido pelo vereador Marcelo que chegou à minha direção e iniciou as agressões verbais. Ele veio me agredir fisicamente por eu ter postado uma notícia no Facebook”.

A postagem tinha sido feita durante a tarde e afirmava que “um vereador agrediu um eleitor seu”. Julian afirma que teve a informação de que o vereador tinha agredido uma pessoa durante a tarde na cidade. E como Julian já tinha postado outras situações envolvendo o vereador,  a situação acabou em agressão. O radialista afirma que já tinha feito várias postagens sobre o vereador.

“Já publiquei notas sobre o escândalo do botijão de gás, faltas na Câmara de Porto de Pedras, problemas com a Polícia Federal nas eleições e outras brigas. Então, ele veio me agredir”.

“Me pergunto se blogueiros, jornalistas e radialistas não podem mais informar nada a população sobre uma pessoa pública, a exemplo de um vereador? Muitas pessoas viram, e todos conhecem o vereador com um histórico de violência. Eu fui agredido e revidei. Mas, agora vou processá-lo e me resguardar, pedindo ainda proteção junto a OAB e ao Ministério Público”, garante o radialista.

Esta semana, a reportagem da Tribuna tentou contatos com o vereador Marcelo Batista, que vem sendo acusado de agressão, no entanto ele não foi encontrado para falar sobre o caso.  O espaço segue aberto para que o vereador possa dar a sua versão sobre o caso. As sessões na Câmara de Porto de Pedras acontecem somente a cada 15 dias. Existe a expectativa de que o vereador possa usar a tribuna da Casa para se defender das acusações.

Fonte: Tribuna Independente / Claudio Bulgarelli

Comentários

MAIS NO TH