Política

10 de janeiro de 2019 08:44

Olavo Calheiros desiste de candidatura para presidência da ALE

Oponente de Marcelo Victor e preferido do governador, deputado não conseguiu desarticular a união do ‘Grupo dos 20’

↑ Olavo Calheiros (Foto: Ascom / ALE)

O grupo político de deputados estaduais saiu vitorioso com a informação sobre a desistência de Olavo Calheiros (MDB) pela disputa da presidência da Assembleia Legislativa do Estado (ALE). No final da tarde desta quarta-feira (9), os parlamentares já comunicavam a baixa sofrida pelo Governo do Estado. A eleição está marcada para acontecer em 1° de fevereiro.

A Tribuna Independente entrou em contato com o deputado Olavo Calheiros para saber se havia veracidade no fato de sua desistência pelo cargo de presidente do Poder Legislativo. Pelo tom dado em resposta ao questionamento da reportagem, o parlamentar não conseguiu desbancar a articulação do deputado Marcelo Victor (SDD), que pavimentou de vez a sua candidatura ao posto máximo da Assembleia Legislativa.

“Não tenho nada a falar sobre isso [desistência da candidatura à presidência da Assembleia Legislativa]. Não tenho informações a repassar”, declarou o parlamentar.

Esta semana, a reportagem da Tribuna recebeu a informação de que o deputado estadual Antonio Albuquerque desistiu de ser o vice-presidente na chapa encabeçada por Olavo Calheiros. O fato apenas reiterava que o grupo governista não conseguia retirar da base de Marcelo Victor os deputados que não abriram mão de apoiá-lo na disputa.

Apesar de não ter confirmado à Tribuna que não estava mais no jogo para presidir a Assembleia Legislativa do Estado, Olavo ligou para o ex-deputado estadual Dudu Albuquerque para dizer que havia “jogado a toalha”. Dudu é pai do deputado eleito Breno Albuquerque (PRTB), que figurava como apoiador de Olavo Calheiros. Em contato com alguns parlamentares integrantes do “Grupo dos 20”, a notícia de que Olavo Calheiros estaria fora da disputa não era esperada.

“A desistência dele [Olavo] foi muito antes do que pensávamos. O grupo esperava que ele desistisse na reta final, ali próximo do final do mês de janeiro”, relatou um dos deputados.

IMPASSE POLÍTICO

Olavo Calheiros é tio do governador Renan Filho (MDB), que investiu alto para tê-lo como presidente da Assembleia Legislativa. No entanto, o nome de Olavo nunca foi consenso entre os parlamentares eleitos em 2018 e com mandatos.

Com isso, o grupo passou a fortalecer a candidatura de Marcelo Victor, inclusive realizando reuniões para tratar do pleito. Em um dos encontros na residência do deputado Bruno Toledo (Pros) causou exonerações de aliados do governador Renan Filho, a exemplo de Galba Neto que deixou o Procon e Mellina Freitas, exonerada da Secretaria de Estado da Cultura (Secult). Renan Filho nega que houve retaliações.

Fonte: Tribuna Independente / Nigel Santana

Comentários

MAIS NO TH