Política

5 de janeiro de 2019 18:24

Presidente da OAB-AL manifesta preocupação quanto às declarações de Bolsonaro

Nivaldo Barbosa Jr. acredita que o diálogo pode resolver impasse com governadores

↑ Presidente da OAB-AL, Nivaldo Barbosa Jr. (Foto: Assessoria)

O recém empossado presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB-AL) Nivaldo Barbosa Jr. manifestou preocupação quanto às declarações dadas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, o qual afirmou que estuda a extinção da Justiça do Trabalho no país, e também teria declarado guerra aos governadores opositores.

Para Nivaldo Barbosa Jr., é precipitado admitir a extinção da justiça trabalhista. Para ele, a justiça especializada é essencial para a sociedade brasileira, porque é a mais eficiente e distributiva, bem como porque cumpre o papel de conferir dignidade às pessoas.

“Há uma discussão bem acima da disputa jurídica entre empregado e empregador, que é o equilíbrio social e a dignidade da pessoa humana. Ajustes podem e devem ser feitos, mas entendo que a extinção da Justiça do Trabalho é um equívoco. Se bem alinhada e se permanecer distante das discussões políticas, ela pode contribuir perfeitamente com o crescimento e desenvolvimento do país”, afirmou Nivaldo Barbosa.

“Além disso, os processo seriam transferidos para a justiça comum, acarretando um crescimento exponencial de demandas, aumentando a taxa de congestionamento e a morosidade do Judiciário, que já é um grande desafio”, concluiu.

Outra declaração dada pelo presidente Bolsonaro foi comentada por Nivaldo Barbosa Jr:

“Eu já ouvi dizer, também não sei se é verdade, que os governadores não vão ter meu retrato em sua sala. Espero que quando venham pedir dinheiro pra mim, pelo menos digam o seguinte… Ou melhor, não venham pedir nada pra mim” – disse o presidente da República.

Nivaldo acredita que o diálogo entre os governadores e o presidente deve apaziguar a situação, porque quem sai ganhando é o povo brasileiro.

“O diálogo pacífico sempre será a maior ferramenta para a solução dos impasses. Chegou a hora de todos nós trabalharmos juntos pelo país, sem interesses políticos. Na hora de criticar, podemos criticar. Mas na hora de ajudar, vamos ajudar, e muito”, concluiu.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH