Política

24 de novembro de 2018 08:06

PSL em Alagoas leva pleitos à equipe de transição

Flávio Moreno concorreu ao Senado e tem ligação direta com o presidente eleito

↑ Flávio Moreno esteve em Brasília em reunião com a equipe de transição do presidente eleito, Jair Bolsonaro (Foto: Hugo Taques / Cortesia)

O agente da Polícia Federal, Flavio Moreno, foi o primeiro representante do Estado a se reunir oficialmente com a equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Na oportunidade ele reforçou a necessidade de implementar projetos que atendam o Nordeste, reforcem a segurança pública e o combate à corrupção. Moreno é o elo de Alagoas com Bolsonaro.

Em maio, quando teve sua pré-candidatura ao Senado Federal por Alagoas oficializada pelo PSL, durante um evento nacional do partido em Brasília, Flávio Moreno plantou suas bandeiras, defendidas com vigor, mesmo não tendo sido eleito. Luta para melhorar os índices de miséria, saúde, educação e de segurança em Alagoas, com meta de combater à corrupção e fortalecimento da segurança pública.

“Precisamos melhorar em todas essas áreas e meu objetivo é batalhar, junto ao presidente Jair Bolsonaro, para que essas ações sejam realmente fortalecidas e efetivadas em Alagoas a partir de sua posse, em janeiro”, enfatizou Moreno à Tribuna Independente.

Logo após as eleições, em reunião que aconteceu com a presença dos integrantes da equipe de transição e membros do PSL, Gustavo Bebiano, Secretário Geral da Transição e o deputado federal eleito Julian Lemos, que é coordenador do grupo de trabalho “Desenvolvimento Regional”, Flávio Moreno teve a oportunidade de expor ações e propostas que, segundo ele, serão importantes para o desenvolvimento de Alagoas bem como da região nordestina.

Ele apresentou um conjunto de 17 propostas, com destaque para algumas, como zerar a tributação de máquinas e implementos agrícolas para os pequenos produtores; retomar todas as obras de infraestrutura que estão paralisadas, gerando emprego e renda para quem mais precisa; dobrar os repasses do FPM para os municípios, acabando de vez com a grave e duradoura crise que enfrentam; implantar o mesmo sistema de irrigação de Israel (dessalinização da água do Mar); concluir todas as creches, escolas, ginásios de esporte e unidades de saúde que estão inacabados e concluir também todos os conjuntos do Minha Casa Minha Vida que estão abandonados, entregando moradia para quem mais precisa.

Legenda deve ter candidato à Prefeitura de Maceió

 

Impulsionado pela eleição de Jair Bolsonaro, o PSL projeta lançar, pelo menos, 50 candidatos a prefeito e eleger vereadores nos 102 municípios em Alagoas. Na avaliação de Flávio Moreno, o resultado da eleição foi surpreendente pelo baixo custo da campanha e pelo grande apelo das redes sociais.

Sendo assim, Moreno acredita na possibilidade do partido ter representantes em tantos municípios, sozinho ou formando coligações com outros partidos que compartilhem dos mesmo valores. Maceió, seguramente o partido terá candidato próprio, bem como em São Miguel dos Campos.

No plano mais pessoal, existe inclusive a possibilidade do próprio Flávio Moreno ser o candidato do PSL à Prefeitura de Maceió, em 2020.

“Existe sim a possibilidade. Vencemos em Maceió com 62% dos votos, no segundo turno. O presidente fará uma excelente gestão e desenvolveremos um trabalho para o bem do povo. Voltamos a ter esperança de dias melhores. Sendo da vontade de Deus, ganharemos mais musculatura na política alagoana”, enfatizou.

Dono de mais de 142 mil votos na disputa ao Senado, Flávio Moreno já avisou que pretende disputar a Prefeitura de Maceió e traça planos para a disputa de candidatos do PSL em pelo menos 50 prefeituras do interior. Com muita gente nova na política, o crescimento do PSL em Alagoas vai depender muito do que fizer o partido de Bolsonaro no Palácio do Planalto.

Fonte: Tribuna Independente / Claudio Bulgarelli

Comentários

MAIS NO TH