Política

13 de novembro de 2018 08:12

João Beltrão diz que petista merece ‘pisa’

Paulão anunciou que pedirá esclarecimentos sobre Operação Cavalo de Troia, cujas imagens de 11 mortos foram divulgadas

↑ João Beltrão elogiou a atitude da PC e “disparou” contra Paulão (Foto: Assessoria)

No último fim de semana, o deputado estadual João Beltrão (PRTB) respondeu aos questionamentos feitos pelo deputado federal Paulão (PT) acerca da Operação Cavalo de Troia, da Polícia Civil (PC), em que 11 suspeitos de assalto a bancos foram mortos. O parlamentar da região Sul de Alagoas afirmou que o petista deveria levar “uma pisa boa”.

A operação foi conduzida pelo delegado Fábio Costa, Divisão Especial de Investigação e Capturas (DEIC).

“Paulão merecia era uma pisa. Matar não, mas uma pisa boa, para ele aprender o que é que a pessoa sofre com esses bandidos na rua”, disse João Beltrão em vídeo divulgado nas redes sociais.

Diante da fala do deputado estadual, o PT anunciou que tomaria providências para garantir a segurança de Paulão. Quando fotos da operação da PC foram divulgadas, no último dia 8, o deputado federal anunciou que cobraria esclarecimentos sobre a atuação dos policiais. Nas imagens, os onze suspeitos estão mortos e de cueca – um deles, nu – numa casa na cidade de Santana do Ipanema, Sertão de Alagoas.

O petista disse à imprensa que encaminharia pedidos de esclarecimentos ao Governo do Estado, ao Ministério Público Estadual (MPE) e que a Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, à qual presidiu recentemente, apure o caso. “Quando vi aquela foto me parecia, simbolicamente, o ‘Inferno de Dante’, fiquei estarrecido. Independentemente das pessoas suspeitas serem marginais ou não, são seres humanos”.

De fato, a Delegacia Geral da PC já determinou uma comissão para apurar se houve ou não excesso de força por parte dos policiais na Operação Cavalo de Troia. E a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Alagoas também pediu esclarecimentos sobre o assunto.

Os questionamentos aos policiais gerou uma série de críticas na internet, entre elas o vídeo de João Beltrão. É verdade que também houve manifestações de apoio aos pedidos de esclarecimentos.

DELEGADO

Após os questionamentos, o delegado Fábio Costa passou a divulgar imagens do material apreendido na Cavalo de Troia: R$ 117 mil em dinheiro, armas de fogo, munição e explosivos.

O delegado também criticou as cobranças por explicações sobre a operação que comandou em Santana do Ipanema. “Alguns segmentos da sociedade só ficam satisfeitos com ações policiais quando resultam em morte de policiais ou de reféns”, afirma Fábio Costa em suas redes sociais.

Contudo, em nenhum momento – ao menos não publicamente – ninguém afirmou ter havido excessos por parte dos policiais civis na Cavalo de Troia, apesar de as imagens divulgadas serem fortes. Ontem, a PC publicizou o organograma dos alvos da operação do dia 8. Todos com passagens pela polícia alagoana e de outros estados.

PT reafirma necessidade de esclarecimentos

 

Ainda na noite de domingo (11), o presidente estadual do PT, Ricardo Barbosa, divulgou nota em que reafirma a necessidade de esclarecimentos acerca da Cavalo de Troia.

“Para conhecimento do conjunto de companheiros e companheiras que estão, muito justamente, preocupados com o que tem ocorrido em torno do evento que culminou na ação policial que matou 11 suspeitos e, principalmente, no envolvimento de nosso Deputado Federal Paulão nesse evento sinistro, informo, oficialmente, que tudo quanto necessário para colocar este fato sob o jugo de nossas autoridades institucionais já foi providenciado”, diz a nota do dirigente petista.

Paulão pediu esclarecimentos sobre as mortes em Santana do Ipanema (Foto: Sandro Lima/arquivo)

Ainda de acordo com ele, organizações de Direitos Humanos do país e de fora já foram notificadas do caso, assim como as ameaças que o PT e o deputado federal Paulão estariam sendo vítimas. Ricardo Barbosa destaca ter comunicado o caso ao governador Renan Filho (MDB) e à cúpula da Segurança Pública.

“Já acionamos o Governador e toda sua equipe, incluindo a cúpula da Segurança, no que pertine à ameaça da ‘pisa’ que o deputado João Beltrão jurou nosso deputado federal Paulão” pontua a nota.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e, segundo sua assessoria de comunicação, até a tarde desta segunda, nenhum notificação oficial do PT havia chegado ao órgão.

“Iremos buscar juridicamente um Mandado de Restrição para que o digníssimo Senhor João Beltrão não possa se aproximar de Paulão e de nenhum dirigente petista sob o argumento de que não estamos dispostos a levar ‘pisa’ gratuitamente”, completa a nota de Ricardo Barbosa. “Não permitiremos que nosso país e nosso estado voltem aos tempos onde a ‘pisa’ e a ameaça de terror volte a ser o motor de nossos atos e convivência”, completa.

Os ministérios públicos Estadual e Federal também não foram acionados, até a tarde desta segunda, pelo PT ou por Paulão.

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Amaral

Comentários

MAIS NO TH