Política

17 de outubro de 2018 11:51

Comunicadores se reúnem contra candidatura de Jair Bolsonaro; assista ao vídeo

Manifesto assinado por profissionais da categoria será lançado nos próximos dias

↑ Comunicadores alagoanos se reuniram no Mercado de Jaraguá contra a candidatura de Jari Bolsonaro (Foto: Sandro Lima)

Reunidos em café da manhã no Mercado de Jaraguá, na manhã desta quarta-feira (17), dezenas de comunicadores alagoanos manifestaram preocupação com a candidatura do ex-capitão do Exército, Jair Bolsonaro (PSL) que, para eles, representa “ameaça de retrocesso à democracia do país por ter uma candidatura assumidamente fascista”.

Assista à matéria do programa Pauta Extra, da Tribuna:

Um documento será lançado nos próximos dias, com destaque ao receio de ataques à liberdade de imprensa e em defesa da candidatura de Fernando Haddad (PT).

Para Enio Lins, secretário de Estado da Comunicação, o Brasil está sob os holofotes de todo o planeta, “escandalizado” com a possibilidade de vitória eleitoral de Jair Bolsonaro.

Enio Lins (Foto: Sandro Lima)

“Não é a toa que todos os meios de comunicação do mundo olham para o Brasil e se escandalizam com o fato de um nazifacista declarado, um defensor da violência, defensor da discriminação, defensor da covardia, estar em primeiro lugar nas pesquisas eleitorais. Isso é algo muito maior que uma eleição, é o futuro de um país. [Esta] é uma tendência mundial, de volta aos tempos mais sofridos do mundo que começa a se apresentar, e pior, pela via do voto”, afirma Enio Lins.

O secretário de Comunicação do Governo do Estado ressalta a importância de uma unidade em defesa da democracia.

“Neste momento, não precisa a pessoa ser de esquerda, ser anti-direita, a pessoa precisa ser defensora do humanismo, dos direitos democráticos. Defensora desse regime que é cheio de falhas, mas é muito superior aos regimes nazifascistas, aos regimes autoritários de qualquer matiz”, completa Enio Lins.

Já Izaias Barbosa, presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Alagoas (Sindjornal), destaca outro momento na História brasileira de cerceamento da liberdade e diz que não esperava que o tema da liberdade de expressão voltasse à cena política do país.

Izaias Barbosa (Foto: Sandro Lima)

 

“O jornalismo brasileiro já passou por isso algumas vezes e eu achava que não iriamos mais precisar entrar nessa luta por democracia, achei que era uma coisa do passado e que já tínhamos avançado. Agora, estamos à beira de uma catástrofe no Brasil. É um momento muito importante e muito difícil. Nós como comunicadores e formadores de opinião temos esse dever de informar à população a verdadeira história, o que esse candidato a presidente representa à democracia brasileira”, afirma o presidente do Sindjornal.

Confira o manifesto no link abaixo

Manifesto Jornalistas Alagoanos em Favor de Haddad e Contra o Fascismo

Fonte: Tribuna Hoje / Carlos Amaral

Comentários

MAIS NO TH