Política

11 de setembro de 2018 10:53

Rejeitado por Rodrigo Cunha, Collor usa o nome do candidato para conseguir votos

Em vídeo divulgado nas redes sociais o candidato ao governo cita Rodrigo Cunha durante discurso em palanque eleitoral

↑ Fernando Collor (Foto: Sandro Lima)

Rodrigo Cunha (PSDB) foi inserido como candidato ao Senado na chapa majoritária de Fernando Collor (PTC) mas já declarou que não subiria no mesmo palanque que o senador. Mesmo assim, o candidato ao governo do estado usa o nome de Cunha para atrair votos, como fez na sua passagem por Major Isidoro durante campanha.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra Fernando Collor pedindo votos para os dois candidatos ao Senado Federal da sua chapa, afirmando que Rodrigo Cunha é a melhor opção para representar a juventude. “Temos dois candidatos ao Senado Federal, que é o Benedito de Lira (PP) com o número 111. Benedito de Lira foi o senador que nesses últimos anos mais recursos conseguiu para beneficiar os municípios de Alagoas, inclusive Major Isidoro”, disse.

Ele continuou a fala afirmando que Rodrigo Cunha é um jovem que quer representar a juventude alagoana no Senado Federal.

Rejeição

O ex-governador de Alagoas Teotonio Vilela Filho (PSDB) levou às redes sociais suas ressalvas a respeito da aliança com Collor. “Desde o primeiro instante, manifestei minha posição contrária a aliança do PSDB com o PTC de Collor, sobretudo pela forma impositiva como ela ocorreu. Os meus correligionários sabem que não voto em Collor em nenhuma hipótese. Entendo, também, que o presidente Rui Palmeira, líder do nosso partido, não poderia deixar de atender à necessidade de uma coligação eleitoral viável para os nossos candidatos à Assembleia Legislativa. Continuarei trabalhando firme para elegermos as nossas candidaturas na eleição deste ano, as proporcionais, a de Rodrigo Cunha ao Senado e a de Geraldo Alckmin à presidência do Brasil”, publicou Teotonio Vilela em sua página do Facebook.

Confira o vídeo de Collor citando Cunha em campanha:

Fonte: Redação / Tribuna Hoje

Comentários

MAIS NO TH