Política

9 de agosto de 2018 07:35

PSDB rachado em Alagoas por causa de Fernando Collor

Lideranças do partido que indicou Kelmann Vieira como vice já externaram não votar no senador para o Governo do Estado

↑ Fernando Collor (Foto: Sandro Lima/arquivo - Tribuna Independente)

A presença de Fernando Collor (PTC) como candidato a governador gerou insatisfação no PSDB, ao menos entre os tucanos mais destacados, e rachou o partido. Detalhe: o vice da chapa é Kelmann Vieira, presidente da Câmara Municipal de Maceió (CMM), e do PSDB.

Nenhum dos principais nomes do partidos esteve na convenção que homologou a candidatura de Fernando Collor a governador.

O ex-governador Teotonio Vilela já externou “não votar em Collor em nenhuma hipótese”, assim como Rodrigo Cunha – candidato ao Senado –, à Tribuna no último dia 7 que fará uma “campanha independente”.

Agora foi a vez da vereadora Tereza Nelma, candidata a deputada federal. Em vídeo nas redes sociais ela diz que a “colocaram ao lado de pessoas que nunca defenderam os que mais precisam”.

À Tribuna, ela explica que se trata de “referência àquela situação criada, que pegou a gente de surpresa, e não só a ele [Collor]. Eu nunca trabalhei com políticos dessa natureza. A nossa perspectiva era uma e, de repente, eu soube [da candidatura]. Recebi ligações ‘venha, venha, venha’, eu não fui esperando pronunciamento. Continuo candidata, mas demarcando meu espaço”.

Questionada se terá a mesma posição de Teotonio Vilela Filho, a vereadora responde: “Sim, sim, sim”.

De início, a ideia do bloco partidário então formado por PSDB, DEM, PROS e PP era ter o prefeito de Maceió Rui Palmeira neste espaço, mas desde seu anúncio de não candidatura, o grupo buscou um nome competitivo. Daí, vários foram especulados, a exemplo da própria Tereza Nelma, o atual candidato a vice Kelmann Vieira, o vice-prefeito de Maceió Marcelo Palmeira (PP) e o vereador Eduardo Canuto. Este era “dado como certo” às vésperas das convenções.

À Tribuna, o vereador – líder da base de apoio de Rui Palmeira na CMM – disse: “quando fui convidado para encabeçar a chapa, era para encabeçar a chapa, quando surgiu outra composição, voltei à candidatura de federal”. Questionado se vota em Fernando Collor, Eduardo Canuto diz que “ele é o candidato do partido”.

A reportagem procurou as assessorias do senador e do PSDB, presidido em Alagoas por Rui Palmeira. Fernando Collor não quis comentar o assunto e o prefeito não respondeu até o fechamento desta edição.

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Amaral

Comentários

MAIS NO TH