Política

20 de julho de 2018 08:35

Eduardo Canuto aceita disputar o Governo do Estado

Pré-candidato a deputado federal, vereador diz “aceitar o desafio” se for chamado, mas garante que isso não ocorreu

↑ Eduardo Canuto é um dos nomes cotados pelo grupo de oposição para fazer frente ao governador (Foto: Ascom/CMM)

O cenário político alagoano – ao menos em alguns setores – vive dias de ansiedade: Terá a oposição capitaneada pelo PSDB e PP um nome forte para enfrentar o governador Renan Filho (MDB) em sua campanha à reeleição? Nas redes sociais, as quintas-feiras foram estabelecidas como os dias de postar lembranças. “TBT” (ThrowBack Thursday – quinta-feira para trás, em tradução livre) como é marcado em hashtags. O do vereador Eduardo Canuto (PSDB) de quinta (19) se remeteu a 2002, quando ele assumiu o Governo do Estado por um dia.

Se as especulações de que ele é o nome do tucanato alagoano para concorrer ao Palácio República dos Palmares vinham ganhando terreno nos bastidores e no noticiário, a publicação nas redes sociais pode ter sido tratada como confirmação da nova empreitada.

“Acredite, foi a maior coincidência da minha vida. Isso foi um genro meu quem fez com minha assessoria”, garante o vereador, pré-candidato à Câmara dos Deputados. Contudo, ele aceita o desafio, caso convocado pelo PSDB e partidos aliados.

“Se for para ser candidato do PSDB, aceito o desafio. Os nomes que surgiram antes foram o da vereadora Tereza Nelma e do Kelmann Vieira [presidente da Câmara Municipal de Vereadores]. Kelmann foi vetado [pelo PP] e o prefeito Rui Palmeira afastou a possibilidade da Tereza. Daí surgiu meu nome”, relata.

Porém, o parlamentar garante não ter participado de nenhuma conversa formal sobre o assunto.

“Mas, oficialmente, nunca fui chamado pelo prefeito para discutirmos isso. Sempre me coloquei como soldado e se for convocado, topo o desafio. Tenho doze anos como vereador, tenho trabalho como atleta, tenho trabalho com projetos em comunidades e faço um bom debate”, completa o líder da Prefeitura na Casa de Mário Guimarães.

REPERCUSSÃO

Ainda de acordo com o vereador, a repercussão gerada por ter seu nome ventilado como candidato ao Governo do Estado tem sido positiva.

“Meu telefone não tem parado por causa dessas especulações, mas não posso perder o foco da minha pré-candidatura”, pondera Eduardo Canuto. “Como não há embate com os Calheiros, e muita gente aposta em W.O., pode ser que as pessoas achem que federal eu seria só mais um, já para o governo eu teria mais destaque e seria uma opção”, completa.

CHAPA FORTE

Eduardo Canuto acredita que, independente do nome e da demora em defini-lo, a chapa a ser montada será “competitiva”.

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Amaral

Comentários

MAIS NO TH