Política

20 de julho de 2018 10:05

Ciro se volta ao PT e diz que Brasil não terá paz com Lula preso

Presidenciável admitiu cometer erros: 'não sou o dono da verdade'

↑ Ciro Gomes e Lula (Foto: Reprodução)

No mesmo dia em que o centrão anunciou que vai apoiar a candidatura do tucano Geraldo Alckmin, o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, fez um discurso que representa um aceno claro a partidos de esquerda, como PCdoB e PSB.

Ciro vinha conversando com lideranças de DEM, PP e PR, mas nesta quinta (19), o bloco, além do PTB, fechou com o tucano. O anúncio deve ser feito nos próximos dias, dando a Alckmin mais tempo de campanha e praticamente isolando Ciro Gomes.

Ele defendeu a liberdade do ex-presidente Lula e criticou o Judiciário. “O Brasil nunca será um país em paz enquanto o companheiro Luiz Inácio Lula da Silva não restaurar a sua liberdade. Eu luto por isso”, disse, durante encontro com dirigentes sindicais.

O presidenciável ainda admitiu cometer erros. “Eu não sou o dono da verdade, não sou poupado do erro, eu cometo erros. Eu cometo erros e não me custa nada reconhecer erros. Mas nenhum deles foi por deserção do que me trouxe à vida pública de volta, que é compromisso e o amor a essa terra e esse povo”, disse.

A questão, agora, é: o PT, que antes dizia que Ciro não seria aceito “nem com reza brava”, aceitará de volta?

Fonte: Redação com Brasil 247

Comentários

MAIS NO TH