Política

18 de julho de 2018 08:34

Toffoli insinua que não tomará iniciativa pela liberdade de Lula na presidência do STF

Ministro assume comando da Corte em setembro

↑ Dias Toffoli já teria deixado claro a colegas do Supremo que não pautará as ações que questionam a prisão em segunda instância antes do segundo turno das eleições deste ano, mesmo sendo favorável à revisão do tema (Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF)

O ministro Dias Toffoli afirma que entende de antemão as circunstâncias que irão cercar sua presidência no Supremo Tribunal Federal (STF) a partir de setembro, quando assume a Corte.

A informação foi publicada na coluna de Mônica Bérgamo, na Folha de S. Paulo.

Para Toffoli, “a presidência do STF muitas vezes leva quem a está exercendo a votar contra seu próprio convencimento em defesa da instituição”. Em entrevista à colunista Mônica Bergamo, insinuou que não tomará qualquer iniciativa pela libertação de Lula”.

“A posse de Toffoli está cercada de expectativas. Ele diz que assumirá com o espírito do “presidente que vai dialogar e que saberá compor as divergências”. O magistrado evita falar de casos concretos. Mas já deixou claro a colegas do Supremo, por exemplo, que não pautará as ações que questionam a prisão de condenado em segunda instância antes do segundo turno das eleições presidenciais — mesmo sendo favorável à revisão do tema”, diz a colunista da Folha.

Fonte: Brasil 247

Comentários

MAIS NO TH