Política

14 de julho de 2018 09:19

Partidos se organizam para apresentar nomes

Legendas estão prestes a confirmar representantes durante as convenções

↑ : Heloisa Helena será a única candidata da Rede para a Câmara (Foto: Sandro Lima)

Comumente, os partidos deixam para os últimos dias e até mesmo até o prazo final para expor as suas coligações e chapas que irão às campanhas ao Governo, Assembleia Legislativa do Estado (ALE), Câmara dos Deputados e Senado. A menos de uma semana para o início das convenções partidárias, o cenário ainda está carregado de indefinições.

Os partidos comentaram com a reportagem da Tribuna Independente acerca das articulações existentes tanto para as campanhas majoritárias, bem como às proporcionais. Fato é que para o Governo de Alagoas aparece o atual governador Renan Filho (MDB), buscando a sua reeleição; Basile Christopoulos (PSOL) e Josan Leite (PSL).

Após o recuo do deputado federal Marx Beltrão (PSD) em não se candidatar ao Senado, Renan Filho praticamente definiu o seu grupo, restando apenas detalhes em relação às coligações para proporcionais. É o que afirma o secretário-geral do partido, Ricardo Santa Ritta.

“O recuo do Marx [Beltrão] não condicionava nada. O quadro está aguardando definição. É mesma forma que os demais partidos fazem”, destaca Santa Ritta.

É possível lembrar que o próprio governador Renan Filho, em suas entrevistas recentes, deixava bem claro que aguardava a definição de Marx Beltrão para fechar seu grupo. Tanto é que após o anúncio de Beltrão que iria se candidatar novamente ao cargo de deputado federal, o chefe do Executivo reiterou que a chapa com Renan Calheiros (MDB) e Maurício Quintella (PR) estava confirmada.

Para a cientista política Luciana Santana, consultada pela reportagem da Tribuna o que se aponta neste momento é que poucas serão as mudanças.

“Acho o Basile [Christopoulos] um ótimo quadro do PSOL e possivelmente se fosse candidato um cargo proporcional teria boas chances de ser eleito, mas na eleição para o governo fará o seu papel crítico como oposição, fortalecerá o nome do partido na arena estadual, mas não percebo ainda potencial para alterar a atual situação com chances de comprometer a reeleição de Renan Filho. O governador tem uma base de apoio partidário ampla e com força em todo estado”, argumenta.

Mesmo assim, Luciana Santana pontua que a condição atual do governador Renan Filho é bastante confortável.

PRTB ainda negocia e Rede aposta em Heloisa

O PRTB, de Adeilson Bezerra, consegue formar  em todas as eleições coligações que se destacam no meio político. Para esse pleito, o partido ainda está costurando alianças e até o dia 31 de julho deve realizar sua convenção partidária.

O bloco da chamada oposição tradicional, composto pelos partidos PSDB, Progressistas, DEM e Pros, ainda continua com dificuldades para encontrar um nome viável na disputa pelo Governo do Estado e por isso ainda não definiu data para realizar as convenções.

Até o momento, o grupo só apresentou os candidatos ao Senado. São eles: o deputado estadual Rodrigo Cunha, pelos tucanos e o senador Benedito de Lira, que pelo Progressistas, vai tentar a reeleição.

O presidente do DEM em Alagoas e pré-candidato a deputado federal, Thomaz Nonô, avalia que o atraso em anunciar o nome para a disputa governamental tende prejudicar ainda mais o bloco oposicionista, mas que não irá causar imensos estragos. O partido Rede Sustentabilidade, comandado em Alagoas pela ex-vereadora Heloísa Helena, vai concentrar forças em sua candidatura. Na última semana foi anunciada a criação de um bloco partidário denominado Frente Alagoana do Bem (FAB), liderado pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) e que conta ainda com PTC, PSDC, PPL, PSC e Patriota.

De momento, o grupo terá apenas candidatos a deputado e ao Senado, mas deve apresentar um nome para disputar o governo. É o que confirma o pré-candidato ao Senado, João Caldas.

PSOL tem data definida para confirmar Basile

Basile Christopoulos ressalta que o PSOL não está negociando tempo de TV, nomes ou cargos políticos (Foto: Sandro Lima)

Já no PSOL, o processo de fechamento de chapa está em fase de conclusão e sem muito mistério quanto às coligações. A informação foi confirmada pelo pré-candidato a deputado estadual, Gustavo Pessoa. Ele ressaltou que havia a possibilidade de diálogo com o PT e PCdoB, porém não houve avanços porque os partidos preferiram fechar aliança com o grupo do governador Renan Filho.

“Por princípios, nós não abrimos coligações com qualquer partido. Temos uma linha que mantemos desde a fundação de abrir diálogos com partidos que compartilham do nosso programa. Tem a questão ideológica que para nós é muito forte. É provável que a gente venha a marchar com os companheiros do PCB. Estamos em um processo muito avançado da escolha da vice. Uma mulher provavelmente”, justificou Gustavo Pessoa.

O PSOL confirmou à Tribuna Independente que a sua convenção partidária está agendada para sexta-feira, 27 de julho, oficializando assim o nome de Basile Christopoulos.

“Ao contrário dos grupos políticos que estão negociando nomes, cargos e tempo de televisão, nós do PSOL já sabemos o caminho que iremos trilhar nessas eleições. A convenção será o momento político e festivo para nos apresentarmos aos alagoanos como as grandes escolhas para o outubro. Estamos prontos para o debate de ideias, propostas e para apresentarmos um olhar sobre os problemas sociais que há décadas são esquecidos”, afirma o pré-candidato Basile Christopoulos.

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Victor

Comentários

MAIS NO TH