Política

10 de julho de 2018 07:33

Frente de partidos lança candidato ao Senado

Bloco liderado pelo PSB busca um nome para disputar o governo e tem pré-candidatos à Assembleia e Câmara

↑ Deputado federal JHC considera ser importante para a democracia ter candidato ao governo estadual (Foto: Divulgação)

Foi anunciado nesta segunda-feira (9) o bloco partidário denominado “Frente Alagoana do Bem” (FAB), liderado pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) e que conta ainda com PTC, PSDC, PPL, PSC e Patriota.

De momento, o grupo terá apenas candidatos a deputado e ao Senado. No entanto, ainda não tem o martelo batido, pois o bloco deve apresentar até dia 5 de agosto um nome para disputar o governo contra Renan Filho (MDB).

A informação é do pré-candidato a senador João Caldas (PSC) que em entrevista para a reportagem da Tribuna Independente falou ainda que a estimativa da chapa é de eleger dois deputados federais e quatro deputados estaduais.

“Para governador não tem nome definido, mas terá. O calendário eleitoral é até o dia 5 de agosto. Há um tempo para maturar as coisas. E daqui pra lá as conversas, as negociações políticas podem ser mudadas. É uma construção. Nós demos o primeiro passo hoje com nomes para federal, estadual e senador”, argumentou João Caldas.

O pré-candidato ao Senado explicou também que apesar da coligação formada, o bloco não tem animosidade com grupo nenhum.

“Até porque daqui para convenções muita coisa vai acontecer. Marx [Beltrão, deputado federal] passou quatro anos em campanha Senado e não é mais candidato. Então, qualquer movimento precipitado agora seria ruim para a construção desse grupo. Todo problema de uma chapa começa na proporcional, mas não teremos esse problema. Temos a possibilidade de aumentar o número de eleitos. Já temos aí garantido dentro da engenharia política dois federais e quatro estaduais”, justifica João Caldas.

Após o anúncio da formação da coligação, o deputado federal JHC (PSB) em entrevista para a imprensa disse que a intenção do grupo é dar mais opções ao povo alagoano com novos candidatos visando justamente oxigenar a política na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) e na Câmara dos Deputados. Ele acrescentou que espera um nome viável para a disputa pelo governo, pois seria bom para a democracia.

“Começamos com esses seis partidos e nós estamos abertos para poder estar conversando com outros partidos que eventualmente queiram compor essa coligação. Oficialmente, nós temos até o dia 5 de agosto, mas podemos adiantar também as convenções. Tudo vai depender dessas conjunturas e de tudo que vai ser discutido com esses partidos e poder cristalizar essa aliança. Pode sair uma chapa majoritária. Qualquer partido pode ter a intenção de lançar candidato ao governo, ao Senado. Gostaria que tivesse um nome, mas é algo que precisa ser discutido. Se tiver uma opção é bom para a democracia. Mas essa discussão permanece”.

O deputado federal, que também é pré-candidato à reeleição, ressalta que os diálogos em torno das candidaturas ao governo devem continuar. JHC está finalizando o primeiro mandato de deputado federal.

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Victor Costa

Comentários

MAIS NO TH