Política

7 de maio de 2018 18:41

Servidores municipais de Maceió ameaçam entrar em greve

Categoria alega que pediu mesa de negociação desde janeiro deste ano sem êxito

↑ Uma Assembleia Geral foi convocada para esta quinta-feira (10) no auditório do Sindicato dos Bancários de Alagoas para debater a data-base e a Greve Geral. (Foto: Assessoria)

Os servidores municipais de Maceió ameaçam entrar em estado de greve, caso as negociações com a prefeitura não avancem. Em comunicado à imprensa, o Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió (Sindspref) enviou ofício solicitando uma Mesa de Negociação Coletiva para dialogar desde o dia 30 de janeiro deste ano.

Na pauta, os principais pontos são a data-base dos servidores do município, que deve ser reajustada todo ano em janeiro. Uma Assembleia Geral foi convocada para esta quinta-feira (10) no auditório do Sindicato dos Bancários de Alagoas para debater a data-base e a Greve Geral.

De acordo com o presidente do Sindspref, Sidney Lopes, o prefeito Rui Palmeira informa desde anos anteriores, que a baixa arrecadação do município impossibilita o reajuste salarial dos servidores.

“Estamos acompanhando de perto todas as despesas da gestão do prefeito Rui Palmeira, pois ele não pode valorizar mais a terceirização do que os servidores concursados do município”, expõe Sidney Lopes.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Gestão (Semge) informou que está fazendo simulações para encontrar uma forma de atender aos servidores, de modo que a pontualidade da folha de pagamento não seja comprometida.

O corte de R$ 80 milhões no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) compromete a capacidade de investimento da Prefeitura, mas a Semge reforça que mantém a mesa de negociações aberta.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH