Política

27 de abril de 2018 08:25

Vereador defende nova redação em projeto para transporte público

Transportes coletivos devem ter, em Arapiraca, até dez anos de utilização

↑ Edvânio do Zé Baixinho lembrou, durante discurso, que vans e táxis precisam ser renovados após sete anos (Foto: Assessoria)

O vereador Edvânio Correia, o Edvânio do Zé Baixinho (PSL), está solicitando ao prefeito de Arapiraca, Rogério Teófilo (PSDB), para que seja alterado o projeto que dispõe do tempo de uso de veículos para o transporte coletivo. O requerimento foi apresentado e aprovado na sessão legislativa, ocorrida esta semana.

Pela nova redação, não será permitido o uso de veículos no transporte coletivo alternativo de passageiros com mais de dez anos de uso.

Edvânio do Zé Baixinho também defende que a utilização de motocicletas atenda a todos os requisitos previstos na legislação municipal e que tenha até oito anos de fabricação e os veículos estejam em perfeitas condições de uso.

Ao justificar o seu requerimento, o vereador lembra que, pela lei atual, os transportadores de vans e táxis só podem permanecer com seus veículos por um período de sete anos de uso. O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) estipula o tempo de uso de dez anos.

“A gente precisa ter sensibilidade porque a crise econômica afeta todos os trabalhadores e fica inviável os proprietários fazerem a troca de seus veículos com menos de dez anos de uso”, explica o vereador.

No entanto, ele reafirma a necessidade de uma fiscalização rígida acerca das condições de uso dos veículos. Para os mototaxistas, Edvânio do Zé Baixinho avalia que a nova lei deveria obrigar os trabalhadores a trocar seus veículos a cada cinco anos.

Ele disse que há uma concorrência dos táxis, dos transportes alternativos, dos ônibus e, com a chegada do Uber na cidade, está dificultando ainda mais essa troca, que poderá chegar até R$ 4 mil.

“Essa mudança fica muito difícil para quem já tem tantas despesas”, argumentou o vereador, pedindo ao prefeito Rogério Teófilo que se sensibilize com o pleito e atenda aos trabalhadores que contribuem com a economia do município.

Por fim, o vereador informou que continuará defendendo os interesses dos trabalhadores e tentando de todas as formas buscar que os pleitos sejam aprovados na Câmara de Arapiraca.

“O que se apresenta nas sessões são demandas que surgem de nossa sociedade e o arapiraquense cobra sempre dos seus representantes”, finaliza o vereador.

Fonte: Tribuna Independente / Davi Salsa

Comentários

MAIS NO TH